DGS reduz isolamento de 14 para dez dias em casos ligeiros ou assintomáticos

  • ECO
  • 14 Outubro 2020

A Direção Geral da Saúde (DGS) reduziu de 14 para dez dias o período de isolamento dos casos ligeiros ou assintomáticos de coronavírus. Mas há critérios a cumprir.

O período de isolamento para casos ligeiros ou assintomáticos de coronavírus vai ser reduzido de 14 para dez dias, anunciou esta quarta-feira a Direção-Geral de Saúde (DGS), citada pelo Público. Ainda assim, dentro destes casos, há critérios a cumprir.

As pessoas com Covid-19 ligeira ou moderada podem, assim, sair do isolamento ao fim de dez dias a contar desde o início dos sintomas, lê-se na norma publicada esta quarta-feira pela DGS. Contudo, para isso, estes doentes não podem estar a utilizar antipiréticos durante três dias consecutivos e têm de apresentar uma melhoria sigificativa dos sintomas durante três dias consecutivos.

“Para os doentes com Covid-19 assintomática, isto é, pessoas sem qualquer manifestação clínica de doença à data do diagnóstico laboratorial e até ao final do seguimento clínico, o fim das medidas de isolamento é determinado dez dias após a realização do teste laboratorial que estabeleceu o diagnóstico de Covid-19“.

Contudo, as pessoas com doença grave ou crítica são obrigadas a cumprir um isolamento de 20 dias a contar do aparecimento dos sintomas. O mesmo se aplica às pessoas em situações de imunodepressão grave, independentemente da gravidade da doença.

(Notícia atualizada às 13h23 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

DGS reduz isolamento de 14 para dez dias em casos ligeiros ou assintomáticos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião