Cinemas em mínimos históricos por causa da pandemia

  • ECO
  • 18 Outubro 2020

Na melhor semana de 2020, as salas de cinema tiveram menos público do que na pior semana do ano passado. A culpa é da pandemia de coronavírus.

A pandemia está a fazer tremer a indústria do cinema. Em Portugal, na melhor semana deste ano, as salas de cinema tiveram menos público do que tinham tido na pior semana de 2019, avança este domingo o Público (acesso condicionado).

De acordo com as estimativas da consultora londrina Omdia, citadas pelo referido jornal, as salas de cinema estão a registar uma quebra nos seus rendimentos entre 60% e 70%, com perdas na ordem dos 20 a 31 mil milhões de dólares, isto é, 17 a 26,5 mil milhões de euros. Por cá, a Nos (a maior exibidora e distribuidora do país) admite quebras nessa linha, ou seja, de 70%.

Além do receio dos espetadores face à pandemia de coronavírus e da limitação da lotação imposta pela mesma razão, o cinema está a sofrer um duro golpe com o adiamento de blockbusterscomo o filme mais recente da saga “James Bond” — e com a distribuição desses filmes diretamente nos serviços de streaming — como o filme “Soul – Uma Aventura Com Alma”, cuja estreia acontecerá online, conforme já anunciou a Disney.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Cinemas em mínimos históricos por causa da pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião