Cinemas em mínimos históricos por causa da pandemia

  • ECO
  • 18 Outubro 2020

Na melhor semana de 2020, as salas de cinema tiveram menos público do que na pior semana do ano passado. A culpa é da pandemia de coronavírus.

A pandemia está a fazer tremer a indústria do cinema. Em Portugal, na melhor semana deste ano, as salas de cinema tiveram menos público do que tinham tido na pior semana de 2019, avança este domingo o Público (acesso condicionado).

De acordo com as estimativas da consultora londrina Omdia, citadas pelo referido jornal, as salas de cinema estão a registar uma quebra nos seus rendimentos entre 60% e 70%, com perdas na ordem dos 20 a 31 mil milhões de dólares, isto é, 17 a 26,5 mil milhões de euros. Por cá, a Nos (a maior exibidora e distribuidora do país) admite quebras nessa linha, ou seja, de 70%.

Além do receio dos espetadores face à pandemia de coronavírus e da limitação da lotação imposta pela mesma razão, o cinema está a sofrer um duro golpe com o adiamento de blockbusterscomo o filme mais recente da saga “James Bond” — e com a distribuição desses filmes diretamente nos serviços de streaming — como o filme “Soul – Uma Aventura Com Alma”, cuja estreia acontecerá online, conforme já anunciou a Disney.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cinemas em mínimos históricos por causa da pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião