Fidelidade usou sms para avisar os clientes sobre Bárbara

Para enfrentar a tempestade, a companhia alertou os segurados por sms na segunda feira, dia 19, e a rede de distribuidores por canais próprios.

A seguradora Fidelidade avisou por sms os seus segurados para a passagem prevista da depressão Bárbara por Portugal Continental, afirmando estarem “a desenvolver os procedimentos necessários para conseguir apoiar da melhor forma, em caso de necessidade”. ​A rede de distribuidores foi alertada por canais próprios.

Fonte da companhia adiantou que caso se julgue necessário será ativado um número de emergência e deslocado um veículo para áreas mais afetadas para recolher informações junto dos seus clientes sobre sinistros verificados nessa região e acelerar o processo indemnizatório.

O sms da Fidelidade indica ainda que “a prevenção nestas situações é essencial, pelo que, para ajudar a minimizar, preventivamente, o impacto potencial da previsão de chuva e vento forte, recomendamos que se tomem medidas preventivas, para além das que já estão a ser divulgadas pelas autoridades competentes”,

Assim, a companhia recomendou:

  • Fechar todas as portas e janelas;
  • Retirar objetos soltos que se encontrem nas varandas;
  • Desobstruir os sistemas de escoamento das águas;
  • Não conduzir ou estacionar em zonas propícias a inundações e ter atenção aos lençóis de água que podem formar-se.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fidelidade usou sms para avisar os clientes sobre Bárbara

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião