Luz Saúde foi quem mais faturou com o Estado na pandemia

  • ECO
  • 21 Outubro 2020

A GLSMed Trade, do grupo Luz Saúde, faturou 38 milhões de euros em contratos com o Estado. Grande parte dos negócios foram realizados com a DGS, que adquiriu equipamentos no valor de 32,7 milhões.

A GLSMed Trade, do grupo Luz Saúde, foi a empresa que mais faturou em contratos realizados com a administração pública no combate à pandemia do novo coronavírus, num total de 38 milhões de euros, de acordo com o Público (acesso condicionado).

O principal cliente foi a Direção-Geral de Saúde (DGS), cujos contratos ascenderam aos 32,7 milhões de euros, correspondendo a negócios relacionados com equipamentos e dispositivos médicos como proteções individuais ou testes de despiste da doença de Covid-19.

Só um contrato, feito a 1 de abril com a DGS, valeu 13,8 milhões à empresa de do grupo Luz Saúde, detido pela Fosun e pela seguradora Fidelidade, também propriedade daquele grupo chinês.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Luz Saúde foi quem mais faturou com o Estado na pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião