Líder da bancada do PS diz que teletrabalho regressa mas não há confinamento

  • ECO
  • 29 Outubro 2020

Ana Catarina Mendes diz que o Governo não vai impor um novo confinamento, como aconteceu em março. Fala em medidas de restrição à circulação, voltando a ser privilegiado o teletrabalho.

O Governo vai reunir em Conselho de Ministros Extraordinário no sábado. Em cima da mesa estão novas medidas para conter a propagação da Covid-19, numa altura em que os novos casos estão a disparar. Ana Catarina Mendes revela que não haverá confinamento, mas sim medidas de restrição à circulação. E o regresso ao teletrabalho.

“Não é um confinamento como tivemos e experimentamos em março, é uma limitação à circulação das pessoas para que não haja tanto aglomerado”, disse a líder parlamentar do PS na Circulatura do Quadrado, da TSF.

Esta é, de acordo com a responsável do PS, “uma tentativa de que as pessoas que possam fiquem a trabalhar em casa a partir do teletrabalho, que se vá às escolas e que se mantenha dentro do que é possível a normalidade da vida, mas com horários muito reduzidos e com situações muito reduzidas”.

Ana Catarina Mendes diz que “estando nós em estado de calamidade para todo o país, tendo a imaginar que no próximo sábado sejam tomadas algumas medidas desta natureza, para os concelhos onde a situação está pior“.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Líder da bancada do PS diz que teletrabalho regressa mas não há confinamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião