Nova variante do coronavírus está a propagar-se pela Europa

Uma nova variante do coronavírus responsável pela Covid-19 está a propagar-se rapidamente pela Europa e está já na base da maioria das infeções em alguns países.

Uma nova variante do coronavírus tem-se propagado rapidamente pela Europa desde o início do verão, sendo já a responsável pela maioria dos novos casos de Covid-19 em vários países do continente, incluindo 80% dos novos casos no Reino Unido. A notícia foi avançada pelo Financial Times (acesso pago).

Cada variante do vírus tem o seu próprio código genético, o que permite que seja rastreada pelos cientistas até à sua origem. Neste caso, a nova variante do coronavírus, designada por 20A.EU1, terá tido origem em Espanha, mais propriamente em trabalhadores do setor da agricultura. Foi inicialmente identificada em junho.

Segundo o jornal, equipas de cientistas em Espanha e na Suíça estão a avaliar o comportamento da nova variante, para averiguar se pode ou não ser mais mortífera e mais infecciosa. Ainda não há qualquer evidência de que esta mutação aumente o risco de transmissão ou tenha outros impactos clínicos.

Num estudo, divulgado esta quinta-feira, um grupo de cientistas sugere, desta forma, que cidadãos que regressaram de férias em Espanha terão tido um papel preponderante na propagação da Covid-19 na Europa. São ainda levantadas questões sobre eventuais medidas que poderiam ter sido tomadas para evitar este resultado, nomeadamente verificações mais eficazes em aeroportos e outros pontos de transporte.

Além do Reino Unido, a variante em causa está a registar taxas de prevalência entre 40% e 70% noutros países europeus. É o caso da Suíça, Irlanda, Noruega, Letónia, Holanda e França. O estudo refere não existirem dados para outros países por falta de dados de sequenciação.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nova variante do coronavírus está a propagar-se pela Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião