Espanhol Abanca reduz lucros em 62% após constituir reservas para enfrentar pandemia

  • Lusa
  • 3 Novembro 2020

Banco fez provisões para se proteger contra os efeitos negativos da pandemia num montante crescente, passando de 78 milhões no primeiro trimestre para 210,8 milhões no final de setembro.

O espanhol Abanca obteve um lucro de 143,4 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2020, menos 62,2% do que há um ano, depois de ter feito provisões de 210,8 milhões para responder à crise da covid-19.

A instituição com sede na região espanhola da Galiza, que também está presente em Portugal, informa em comunicado de imprensa que a margem financeira (o rendimento do negócio bancário) cresceu 10,3%, para 463,9 milhões de euros, aos quais se devem acrescentar 175,2 milhões de rendimentos de serviços (comissões e outros), um aumento de 19% em relação aos primeiros nove meses de 2019.

O crédito aos clientes aumentou 7,6%, para 8.503 milhões, no final do terceiro trimestre do corrente ano e os depósitos de clientes aumentaram 7,3%, para 40.812 milhões.

O Abanca, assim como as restantes instituições financeiras, fez provisões para se proteger contra os efeitos negativos da pandemia de covid-19 num montante que tem vindo a aumentar ao longo do corrente ano, passando de 78 milhões no primeiro trimestre para 210,8 milhões no final de setembro.

Em termos de solvência, o Abanca tem um rácio de capital de maior qualidade, CET1, que subiu para 13,3%, um valor acima do imposto pelas autoridades regulatórias em 532 pontos básicos (1.587 milhões de euros). A instituição financeira informa que nos primeiros nove meses do ano teve um volume de negócios de mais de 93.000 milhões de euros.

O Abanca assinou em finais de setembro passado o contrato de compra da atividade bancária de retalho do Crédit Agricole em Espanha (Bankoa), depois de ter adquirido o negócio da Caixa Geral de Depósitos, também em Espanha, em 2018. Essa operação foi a quinta transação realizada pelo Abanca desde a sua criação, em 2014.

A primeira foi a integração do Banco Etcheverría, em 2014, em 2017, comprou a Popular Servicios Financieros, em 2018, o Deutsche Bank PCB em Portugal e, no mesmo ano, comprou à Caixa Geral de Depósitos o seu banco em Espanha, o Banco Caixa Geral.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Espanhol Abanca reduz lucros em 62% após constituir reservas para enfrentar pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião