João Vieira de Almeida vai integrar Advisory Board do World Economic Forum

O World Economic Forum conta com João Vieira de Almeida, managing partner da VdA, no Advisory Board dos “New Champions”, uma iniciativa que reúne empresas de todo o mundo.

O managing partner da Vieira de Almeida (VdA), João Vieira de Almeida, vai integrar o Advisory Board do World Economic Forum, sendo o único europeu no órgão de aconselhamento da New Champions. Esta iniciativa reúne empresas de todo o mundo, com elevado potencial de crescimento e vontade de constituírem uma força de mudança económica e social a nível global.

“É uma honra aceitar o convite do World Economic Forum para integrar o Advisory Board, e poder contribuir para a concretização do papel das organizações, enquanto potenciais agentes catalisadores de mudança positiva no mundo”, refere João Vieira de Almeida.

O Advisory Board, cuja nomeação ocorre apenas por convite, funcionará ainda como embaixador desta organização, trabalhando para a inspiração e motivação da sustentabilidade e inovação das empresas.

Para o managing partner da VdA “o contexto dos exigentes desafios que se antecipam para o futuro, para as empresas como para o planeta, mostram que temos de ser responsáveis na, e pela, mudança”.

Fundado em 1971, o World Economic Forum reúne anualmente em Davos e, em 2007, lançou o projeto New Champions para unir e potenciar organizações viradas para o futuro, com novos modelos de negócio, tecnologias emergentes e estratégias de desenvolvimento sustentável.

A iniciativa New Champions é “um ponto de encontro global para os líderes do desenvolvimento tecnológico e de liderança”, afirma Klaus Schwab, fundador e diretor executivo do World Economic Forum. “Um lugar para uma interação multicultural num mundo multipolar e multiconceptual, com uma cooperação mais direcionada tecnologicamente, mais sustentável e mais inclusiva”, acrescenta.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

João Vieira de Almeida vai integrar Advisory Board do World Economic Forum

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião