Dois em três contágios surgem em contexto familiar e coabitação

  • Lusa
  • 8 Novembro 2020

O contexto familiar e de coabitação é responsável por cerca de dois terços dos contágios pelo novo coronavírus. O local de trabalho é responsável por 12% dos infeções e as escolas representam 3%.

O contexto familiar e de coabitação é responsável por cerca de dois terços dos contágios pelo novo coronavírus, de acordo com dados apresentados pelo primeiro-ministro, que revelam ainda que as escolas representam apenas 3% dos contágios.

Na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros extraordinário, que decorreu desde o final da tarde de sábado até perto da meia-noite, e que concretizou as medidas que vão vigorar no período de estado de emergência entre 09 de novembro e 23 de novembro, o primeiro-ministro, António Costa, apresentou dados que revelam que é o contexto familiar e de coabitação o principal responsável pelos contágios pelo novo coronavírus.

O contexto laboral é responsável por 12% dos casos, seguindo-se os lares, com 8% dos casos de contágio.

O contexto escolar e o contexto social, representam, cada um, uma percentagem de 3% dos casos de infeção.

A percentagem mais reduzida identificada diz respeito aos serviços de saúde, com 1% dos casos.

O Governo reuniu-se no sábado à noite em Conselho de Ministros extraordinário para concretizar as medidas que vão enquadrar o estado de emergência decretado na sexta-feira pelo Presidente da República.

As medidas foram decididas no dia em que Portugal voltou a atingir um novo máximo de casos diários de covid-19 ao contabilizar mais 6.640 infeções nas últimas 24 horas, e registou 56 óbitos no mesmo período, segundo a Direção-Geral da Saúde.

O estado de emergência, que nunca tinha sido aplicado em Portugal em democracia, esteve em vigor entre 19 de março e 02 de maio, com duas renovações consecutivas, por um total de 45 dias.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dois em três contágios surgem em contexto familiar e coabitação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião