Nas notícias lá fora: Governo britânico, aviação nos EUA e Disney+

  • ECO
  • 13 Novembro 2020

Transportadoras aéreas dos EUA tencionam cortar 90 mil empregos este ano. Conselheiro de Boris para a Saúde demite-se, enquanto partido de Aung San Suu ganha eleições em Myanmar com maioria absoluta.

O principal conselheiro para a área da saúde do Governo britânico demitiu-se, deixando Boris Johnson numa situação de fragilidade enquanto lida com a pandemia. Nas empresas, é também o coronavírus a marcar as notícias: por um lado, as transportadoras aéreas norte-americanas tencionam cortar 90 mil empregos ainda este ano, mas, por outro, a plataforma de streaming da Disney supera expetativas. O partido liderado pela vencedora do Prémio Nobel da Paz de Myanmar (antiga Birmânia), Aung San Suu Kyi, ganhou as eleições em Myanmar com maioria absoluta.

CNBC

Transportadoras aéreas dos EUA preveem cortar 90 mil empregos este ano

A federação representante das companhias aéreas dos EUA estima uma perda de 90 mil empregos entre março e dezembro, devido à queda das vendas de bilhetes de avião desde o início da pandemia. Segundo a Airlines for America, o número de postos de trabalho vai passar de 460 mil para 370 mil no final do ano, o que representa uma redução de 20% e os níveis mais baixos desde pelo menos 1987. Com os EUA a enfrentarem um agravamento das infeções, o número de passageiros transportados no país é atualmente 65% inferior ao mesmo período do ano passado.

Leia a notícia completa na CNBC (acesso livre, conteúdo em inglês).

Bloomberg

Conselheiro de Boris para a Saúde demite-se

O principal conselheiro para a área da saúde do Governo britânico demitiu-se. Dominic Cummings, que era a cara do combate à pandemia e braço direito de Boris Johnson contra a Covid-19, vai deixar funções no final do ano. A demissão foi confirmada por fontes próximas de Cummings numa altura em que o Reino Unido tem em vigor medidas de controlo do vírus, incluindo confinamento obrigatório até final do mês.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

The New York Times

Plataforma streaming da Disney supera 73 milhões de subscritores

A Disney anunciou que a sua plataforma de streaming, a Disney+, já alcançou cerca de 73,7 milhões de subscritores pagos desde o inicio de outubro, um número que ultrapassou as expectativas da empresa que esperava alcançar esses valores em cinco anos. Apesar dos resultados positivos da plataforma, o grupo Disney registou quebra de 82% nas receitas operacionais trimestrais devido ao encerramento de parques temáticos por todo o mundo.

Leia a notícia completa no The New York Times (acesso pago, conteúdo em inglês).

Wall Street Journal

Cancelamento do IPO da Ant foi decidido pessoalmente pelo Presidente Xi Jinping

O presidente da China, Xi Jinping, decidiu pessoalmente o fim da oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) do grupo Ant. A operação avaliada em 37 mil milhões de dólares poderia tornar-se o IPO de sempre, mas a 4 de novembro o regulador do mercado de capitais da China anunciou a suspensão da entrada em bolsa do grupo de Jack Ma para “proteger os investidores”. A investigação terá, no entanto, começado a pedido direto de Xi.

Leia a notícia completa no Wall Street Journal (acesso pago, conteúdo em inglês).

BBC

Partido de Aung San Suu Kyi ganha eleições em Myanmar com maioria absoluta

O partido liderado pela vencedora do Prémio Nobel da Paz de Myanmar (antiga Birmânia), Aung San Suu Kyi, garantiu a maioria absoluta nas eleições de domingo, de acordo com dados oficiais. A Comissão Eleitoral, que continua a contagem dos votos, confirmou que o partido de Aung San Suu Kyi, a Liga Nacional para a Democracia, obteve 346 lugares, o que lhe permite governar sozinha. A vitória poderá ainda alargar-se já que ainda falta apurar o resultado relativo a 64 lugares.

Leia a notícia completa na BBC (acesso livre, conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Governo britânico, aviação nos EUA e Disney+

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião