Autoeuropa reduz produção em sete mil veículos até fim do ano

  • Lusa
  • 17 Novembro 2020

A Autoeuropa deverá produzir menos sete mil veículos até ao final do ano, devido ao impacto da pandemia de Covid-19.

A Autoeuropa deverá produzir menos sete mil veículos até ao final do ano, devido ao impacto da pandemia de Covid-19, de acordo com um comunicado da Comissão de Trabalhadores (CT) do grupo.

“A CT foi informada pela empresa de uma significativa redução de produção para o ano de 2020, a qual sofreu uma quebra na ordem dos 7.000 carros, situação que nos merece a maior atenção e preocupação”, lê-se na mesma nota.

Por causa disso, a empresa irá ter vários dias de paragem em dezembro, segundo o calendário de produção previsto até ao fim do ano, divulgado pela CT.

Assim, a empresa irá reduzir a produção dos 199 mil veículos previstos para um pouco mais de 191 mil, de acordo com informação divulgada à Lusa pela CT.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da Autoeuropa disse que “esta paragem se deve ao impacto que a pandemia está a ter nos principais mercados da empresa, especialmente no europeu”, à imagem do que acontece “no restante setor automóvel”.

O grupo não quis fazer comentários sobre valores de redução de produção.

No mesmo comunicado, a CT referiu que, ao contrário da sua proposta “para que a paragem fosse contínua, tendo em conta o contexto pandémico que vivemos”, a empresa optou por outro modelo para a operação até ao final do ano “alegando razões de natureza logística”.

“A CT continua a acompanhar a previsão de volume de produção não só para 2020, mas também o plano de 2021, informando os trabalhadores sempre que surja alguma informação adicional”, lê-se na mesma nota.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Autoeuropa reduz produção em sete mil veículos até fim do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião