Cofidis lança seguro Pet com incentivo à adoção de animais

  • ECO Seguros
  • 26 Novembro 2020

Associando o lançamento do seguro à promoção da adoção de animais, a instituição financeira de crédito ao consumo estabeleceu uma parceria com a Animalife e lança um produto 100% digital e modular.

A Cofidis acaba de lançar um seguro para animais. O Cofidis Seguro Pet apresenta-se “100% digital, modular e nasce da preocupação da empresa pelo bem-estar e pela segurança dos animais”, sendo também um passo na diversificação da oferta de serviços.

Este seguro é o primeiro no mercado, em Portugal, a permitir uma escolha totalmente personalizada das coberturas por parte dos clientes”, realça a companhia num comunicado.

“Sabemos que a atual situação tem dificultado a vida a muitas pessoas que têm animais de estimação e um seguro pode ser uma boa alternativa para fazer face a despesas inesperadas com animais, que em alturas de dificuldade são abandonados. Queremos, por isso, com este seguro e esta ação, sensibilizar para a importância de um seguro para o bem-estar e segurança do animal – questões ligadas à vacinação, check-up e até ao falecimento – mas também alertar para a importância da adoção e do não abandono dos animais, principalmente numa altura de maior instabilidade”, refere Maria Silva, Diretora de Marketing e Experiência Cliente da Cofidis.

Para assinalar a criação do novo seguro, a Cofidis associou-se à Animalife – associação de âmbito nacional dedicada ao combate do abandono de animais de estimação – e lançou uma campanha que decorre até ao final do ano, com a ação “Adote um Animal, segure-o para a vida!”.

Assim, explica a entidade, “todas as pessoas que adotem um animal, e por conseguinte adiram ao Seguro Pet, recebem como oferta os primeiros três meses de seguro”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cofidis lança seguro Pet com incentivo à adoção de animais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião