Banca preocupada com travão no Novo Banco pede rapidez ao TdC

  • ECO
  • 27 Novembro 2020

Depois de o Parlamento ter travado uma injeção no Novo Banco antes de ser feita uma auditoria, o setor bancário mostra-se preocupado e pede ao Tribunal de Contas que acelere o processo.

Depois de o Parlamento ter aprovado — por duas vezes — a proposta do Bloco de Esquerda que impede uma injeção no Novo Banco até ficar concluída a auditoria em curso, o setor bancário está preocupado, avança o Público (acesso condicionado). O potencial impacto na credibilidade externa do país é uma das preocupações, embora o setor se mostre, por outro lado, compreensivo com uma maior exigência e escrutínio em relação ao Novo Banco.

“É claro que a decisão nos preocupa, pois se o Estado incumprir contratualmente com o contrato que assinou cria uma dúvida sobre a credibilidade externa do país“, disse àquele jornal uma fonte de um banco privado, referindo, em simultâneo, uma “simpatia pela decisão do Parlamento de pedir maior exigência e transparência nas decisões do Novo Banco com impacto no Fundo de Resolução”.

Com as preocupações a girarem praticamente todas à volta destes dois pontos, a banca pede ao Tribunal de Contas que seja célere na conclusão da auditoria às contas do Novo Banco, aprovada em outubro do ano passado. Contudo, este tribunal não se quer comprometer com datas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banca preocupada com travão no Novo Banco pede rapidez ao TdC

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião