Ainda nem é Natal e estas lojas já estão em saldos

  • ECO
  • 23 Dezembro 2020

Este ano, os saldos chegaram mais cedo para certas marcas. E o melhor de tudo é que ainda vêm a tempo do Natal.

Já se sabe que é costume de muitos portugueses deixarem as suas compras de Natal para a última hora. Por vezes, é mesmo na própria semana das festividades natalícias que estes se dedicam às mesmas. Quem o fez, este ano, até vai poupar. É que já há algumas lojas que estão a fazer os tradicionais saldos.

Embora a época oficial de inverno tenha, habitualmente, início logo a seguir ao Natal, no final de dezembro, foram algumas as marcas que se anteciparam. Isto numa altura em que muitas outras, tradicionalmente, optam por fazerem variados tipos de promoções de Natal. Assim, o ECO reúne, neste artigo, alguma das ofertas de saldos que ainda podem ser aproveitadas pelos consumidores.

Saldos até 60% no Ikea

Para os amantes de decoração, a IKEA pode trazer o presente ideal para “colocar dentro do sapatinho”. Até 6 de janeiro, a marca reduzirá os preços de vários artigos, com descontos que podem ir até 60%, para compras realizadas tanto nas lojas físicas, como online.

Questionada pelo ECO, fonte oficial da marca salientou que esta decisão de, “este ano, se iniciar a época de saldos mais cedo foi meramente comercial, não havendo nenhuma outra razão mais específica associada”.

Hôma com reduções de preço até 70%

À semelhança do Ikea, também a Hôma se encontra com uma baixa de preços destinada a todos aqueles que querem comprar novos artigos para a casa. Desde 18 de dezembro e pelo período de um mês, a marca está a oferecer descontos que podem chegar até aos 70% em artigos de mobiliário e de decoração, seja através do online ou das suas lojas físicas.

Na Massimo Dutti, saldos chegam aos 50%

Para todos aqueles que pretendem oferecer roupa aos seus familiares, aproveitando uns preços “mais simpáticos”, uma das marcas do Grupo Inditex pode ter a solução. Neste momento, as lojas físicas e online da Massimo Dutti já se encontram em saldos, estando a oferecer descontos máximos de 50%.

Women’secret também corta nos preços

O Grupo Tendam, que detém várias marcas conhecidas dos portugueses, como a Cortefiel, a Pedro del Hierro, a Women’secret e a Springfield, costuma regularmente fazer promoções antes do Natal. 2020 não foi um ano de exceção. Mas no que toca aos saldos, a Women’secret antecipou-se a muitas outras marcas, estando já com descontos até 70% em artigos selecionados nas suas lojas físicas e online, até 6 de janeiro. As despesas de envio de artigos da marca são, também, gratuitas até 4 de janeiro.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ainda nem é Natal e estas lojas já estão em saldos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião