MásMóvil ganha espectro para construir rede 4G em Portugal

  • ECO
  • 13 Janeiro 2021

A empresa que detém a Nowo venceu numa das componentes do leilão do 5G que foi dedicada exclusivamente a empresas sem presença no mercado de telecomunicações português.

A espanhola MásMovil ganhou três lotes na faixa dos 1.800 MHz na primeira fase do leilão do 5G, a qual era destinada exclusivamente a empresas que ainda não têm presença no mercado de telecomunicações português. Apesar de se enquadrarem no leilão do 5G, estas são frequências destinadas à prestação de serviços de comunicações eletrónicas móveis de quarta geração.

De acordo com o Expansión, a MásMóvil, que está em Portugal sob o nome de Nowo, irá construir uma rede de 4G em Lisboa, Porto e Algarve, competindo diretamente com os incumbentes Meo, Vodafone e Nos. Estas três empresas são obrigadas a alugar as suas redes no resto do país durante pelo menos dez anos.

O jornal espanhol diz que a MásMóvil pagou um “preço alto” para ganhar o leilão. Ao final de oito dias de licitações, o preço de cada lote na faixa dos 1.800 MHz encareceu para 18,11 milhões de euros, de acordo com os dados da Anacom, o regulador do setor das telecomunicações.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

MásMóvil ganha espectro para construir rede 4G em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião