Nas notícias lá fora: Brexit, eleições Catalunha e Tesla

  • ECO
  • 14 Janeiro 2021

Barnier avisa que fricção nas fronteiras é o "novo normal" pós-Brexi. Catalunha quer desconvocar eleições devido à Covid-19. Regulador norte-americano notifica Tesla para recolher 158 mil veículos.

O Brexit continua a dar que falar e o negociador chefe da União Europeia avisou esta quinta-feira que haverá muitos atritos regulatórios entre o Reino Unido e a UE que não será possível suavizar. Na Catalunha, a Generalitat já está a preparar um decreto para cancelar as eleições catalãs de 14 de fevereiro, devido à pandemia da Covid-19 e ao aumento do número de infetados. Nos EUA, o regulador norte-americano notifica Tesla para recolher 158 mil veículos no país devido a problemas de segurança. Na China, as exportações cresceram mais do que o esperado. O construtor automóvel francês Renault vai aumentar a meta de redução de custos.

Financial Times

Barnier avisa que fricção nas fronteiras é o “novo normal” pós-Brexit

O negociador chefe da União Europeia nas negociações do Brexit avisou esta quinta-feira que haverá muitos atritos regulatórios entre o Reino Unido e a UE que não será possível suavizar. “Há consequências mecânicas, óbvias e inevitáveis quando se deixa o mercado único e isso era o que os britânicos queriam fazer”, admite Michel Barnier, citado pelo Financial Times, alertando o Governo britânico de que arrisca perder o regime de tarifas zero e quotas zero com a UE se divergir demasiados dos padrões regulatórios europeus. “Este acordo não será renegociado e agora tem de ser implementado”, disse.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês)

Reuters

Exportações da China superam expectativas e sobem em dezembro

Os dados do comércio internacional de dezembro divulgados esta quinta-feira indicam que as exportações chinesas cresceram mais do que o esperado, sugerindo que as disrupções criadas pela pandemia em vários países nesse mês levaram a uma maior procura por bens chineses. Esta evolução acontece mesmo quando a moeda chinesa está mais forte, o que torna mais caros os produtos para compradores externos. Por outro lado, a recuperação económica chinesa também levou a um maior apetite por produtos estrangeiros em dezembro, com o crescimento das importações também a superar as expectativas.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

El Confidencial

Generalitat está a preparar decreto para desconvocar eleições devido à Covid-19

A Generalitat já está a preparar um decreto para cancelar as eleições catalãs de 14 de fevereiro, de acordo com fontes parlamentares. O motivo da suspensão das eleições centra-se no crescimento descontrolado do coronavírus, embora na Catalunha os casos positivos estejam a crescer a uma taxa de 2% ao dia, uma percentagem menor quando comparada com os números globais de Espanha. Para a Generalitat o direito de voto deve ser garantido ao número máximo de catalães e que o mais tardar, em junho, “todos os catalães” podem votar.

Leia a notícia completa no The Economic Times (acesso livre, conteúdo em espanhol)

The Economic Times

Regulador norte-americano notifica Tesla para recolher 158 mil veículos nos EUA

A agência norte-americana responsável pela segurança automóvel (NHTSA) notificou o fabricante Tesla para que recolha 158 mil veículos nos Estados Unidos, devido a problemas de segurança. De acordo com a AFP, o problema estará relacionado com o esgotamento das capacidades de memória do computador de bordo, em particular com o sistema de info-divertimento, o que pode aumentar o risco de acidentes.

Leia a notícia completa no The Economic Times (acesso livre, conteúdo em inglês)

Business Insider

Renault aumenta meta de redução de custos

O construtor automóvel francês Renault disse, esta quinta-feira, que aumentou o seu objetivo em reduzir os custos de 500 milhões de euros (608 milhões de dólares) para 2,5 mil milhões de euros em 2023. Para além da redução de custos, o grupo estabeleceu objetivos para aumentar gradualmente as margens à medida que se concentra no lançamento de automóveis mais rentáveis. O novo presidente executivo, Luca de Meo, adiantou ainda que a empresa reduziria o número de veículos produzidos, diminuindo assim os gastos em investigação e desenvolvimento, e simplificaria os processos de fabrico.

Leia a notícia completa no Business Insider (acesso livre, conteúdo em inglês)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Brexit, eleições Catalunha e Tesla

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião