Fechar escolas “vai ser demolidor para ano letivo”, diz Marcelo

  • ECO
  • 21 Janeiro 2021

Marcelo Rebelo de Sousa compreende a decisão de “fechar o mais cedo possível para se perceber e enfrentar os desafios”.

Perante críticas e apelos de um recuo, o Governo acabou por decidir fechar as escolas, que tinham continuado abertas durante o confinamento geral. O Presidente da República concorda com a decisão, mas reitera que esta “vai ser demolidora para o ano letivo”, em declarações ao Observador (acesso livre).

Marcelo Rebelo de Sousa compreende e mostra-se a favor da decisão de “fechar o mais cedo possível para se perceber e enfrentar os desafios”. Até porque existe “uma situação nova que parece mais grave do que se pensava porque há duas semanas a nova estirpe representava 5% dos casos e agora representa 20% e com tendência a galopar”, referindo-se à nova variante do vírus, mais contagiosa, inicialmente detetada no Reino Unido.

Manter as escolas abertas era uma das principais diferenças deste confinamento para aquele que esteve em vigor em março, e começou a ser alvo de críticas, à medida que os casos continuam a aumentar. O Presidente da República aponta que a situação da pandemia é agora “mais preocupante”, sendo que “pode demorar mais tempo”. Reitera assim que não se “admirava que a Europa voltasse a fechar e regressasse a uma situação já vista em março”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fechar escolas “vai ser demolidor para ano letivo”, diz Marcelo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião