Políticos ganham prioridade no acesso à vacinação contra a Covid-19

  • ECO
  • 22 Janeiro 2021

Revisão da prioridade está a ser estudada. Aos políticos juntam-se bombeiros, Forças Armadas e forças de segurança.

Figuras soberanas do Estado, e outros políticos, ficaram de fora no acesso prioritário à vacinação, mas a decisão está a ser revista, disse Francisco Ramos, coordenador do plano de vacinação contra a Covid-19 em Portugal, em entrevista ao Expresso. A proposta inclui não só os principais líderes, mas também o Governo. “É essencial estarem protegidos”, reconheceu.

Francisco Ramos indicou que não sabia quando será tomada a decisão final, mas que a Direção-Geral da Saúde (DGS) já fez uma proposta e que a task force está a trabalhar nela.

“Os titulares de altos cargos inserem-se aqui. Mas não só”, disse, revelando que se podem incluir ainda bombeiros que trabalham com doentes (cerca de 16 mil pessoas), Forças Armadas (que estejam na primeira linha da luta contra a pandemia) e forças de segurança. Quanto aos professores, assunto que tem gerado alguma polémica, o coordenador explicou que há “não há vacinas disponíveis e temos de fazer escolhas”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Políticos ganham prioridade no acesso à vacinação contra a Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião