Alemanha planeia reduzir voos a “quase zero” devido à pandemia

"O perigo das numerosas mutações do vírus obriga-nos a considerar medidas drásticas", disse o ministro da Administração Interna da Alemanha.

O Governo alemão está a pensar reduzir a quantidade de voos com partida ao país “a quase zero”, numa tentativa de travar a propagação de mais casos do novo coronavírus, avança a AFP, citando o ministro da Administração Interna da Alemanha.

“O perigo das numerosas mutações do vírus obriga-nos a considerar medidas drásticas”, disse Seehofer, em declarações ao jornal Bild. “Isso inclui um controlo das fronteiras significativamente mais rígido, especialmente nas fronteiras de zonas de alto risco, mas também reduzindo as viagens aéreas para a Alemanha a quase zero, como Israel está a fazer”, acrescentou.

Esta decisão surge na sequência da descoberta de novas variantes do coronavírus, no Reino Unido e na África do Sul, consideradas mais infecciosas do que a primeira estirpe que existia. As preocupações dos países têm aumentado nos últimos dias devido a esses desenvolvimentos, sobretudo com os consecutivos atrasos na entrega das vacinas que têm existido.

Atualmente, os viajantes que cheguem à Alemanha de países onde as novas variantes já foram detetadas são obrigados a apresentar um teste negativo à chega ao país, o que tem gerado longas filas na fronteira com a República Checa. “As pessoas na Alemanha que aceitam as duras restrições esperam que as protejamos da melhor maneira possível contra uma explosão no número de infeções”, acrescentou o ministro alemão ao jornal Bild.

Embora a Alemanha tenha lidado relativamente bem com a primeira onda de coronavírus na primavera, foi duramente atingida por uma segunda onda nos últimos meses. O país renovou as restrições em novembro, fechando bares, restaurantes, espaços culturais e de lazer. As medidas foram ainda mais apertadas em dezembro, com escolas e lojas não essenciais também condenados a fechar. Medidas atuais devem durar, pelo menos, até fevereiro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Alemanha planeia reduzir voos a “quase zero” devido à pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião