Cláudia Azevedo defende que é possível “conjugar retorno financeiro com a criação de valor social”, em Davos

A CEO da Sonae defendeu que, neste ano, "os conselhos de administração das empresas devem focar-se no planeta e nas pessoas".

O Fórum Económico Mundial de Davos arrancou esta segunda-feira em modo totalmente digital. Para além de António Guterres, Portugal esteve também representado por Cláudia Azevedo. A CEO da Sonae defendeu que, principalmente depois do impacto da pandemia no ano passado, é possível “conjugar retorno financeiro com a criação de valor social”.

“Na Sonae temos a missão de criar valor económico e social de longo prazo, mas quando me tornei CEO da Sonae houve quem comentasse que era impossível conjugar retorno financeiro com a criação de valor social. O último ano veio demonstrar que isso era possível e desejável”, apontou Cláudia Azevedo, esta terça-feira, num painel sobre a reorientação dos conselhos de administração das empresas para o longo prazo.

A filha de Belmiro de Azevedo ajudou a refletir sobre “a pressão que acionistas e stakeholders exercem para que os conselhos de administração apresentem resultados financeiros de forma responsável e focados no ambiente e saúde da empresa a longo prazo”. A CEO da Sonae argumentou que “a pandemia veio demonstrar a importância dos valores, do propósito e das pessoas para as empresas”, contexto que deu uma nova relevância à missão das empresas.

“Em 2021, os conselhos de administração das empresas devem focar-se no planeta e nas pessoas, estabelecendo objetivos ambiciosos, envolvendo todos e premiando o esforço de cada um”, reiterou a CEO da Sonae, no evento que junta os principais líderes internacionais, empresários e diferentes entidades.

O painel contou também com Jean Raby, presidente executivo do Natixis; André Hoffmann, chairman do Massellaz; Masayuki Hyodo, presidente e CEO da Sumitomo Corporation; Paul Bulcke, chairman da Nestlé e Adam Robbins, responsável pelas iniciativas futuras de investimento do Fórum Económico Mundial.

Veja o vídeo:

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Cláudia Azevedo defende que é possível “conjugar retorno financeiro com a criação de valor social”, em Davos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião