Nas notícias lá fora: AstraZeneca, Microsoft e Magnum

  • ECO
  • 27 Janeiro 2021

Dia fica marcado pela notícia de que a família real do Liechtenstein compra o negócio milionário da Magnum, a Lexer. Já Bruno Le Maire referiu que o fundo de recuperação da UE é "lento e complicado".

Esta quarta-feira fica marcada pelas declarações proferidas pelo CEO da Astrazeneca, Pascal Soriot, a propósito do corte na distribuição de vacinas que está a colocar em risco os planos de vacinação desenhados pelos diversos países europeus. Tudo isto numa altura em que, de acordo com dados divulgados pela Reuters, os casos mundiais de Covid-19 já atingiram os 100 milhões. Mas se a pandemia trouxe alguns desafios a certas empresas, outras foram capazes de aproveitar as oportunidades que dela derivaram, com a Microsoft a ter, no último trimestre de 2020, um crescimento de 33% ao nível dos seus lucros.

Reuters

Casos de Covid-19 ultrapassam os 100 milhões a nível global

Os casos globais de pessoas infetadas pelo novo coronavírus ultrapassaram os 100 milhões esta quarta-feira, segundo uma contagem da Reuters, à medida que países por todo o mundo se debatem com novas variantes do vírus e com défices ao nível das vacinas disponíveis. Ao passo que já faleceram mais 2,1 milhões de pessoas devido à doença, quase 1,3% da população mundial foi já infetada. Desde o início do ano, foram notificados diariamente cerca de 668.250 casos, com a taxa de mortalidade global a estar fixada nos 2,15%. Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

El País

“Não é verdade que desviamos a vacina da Europa para outros países para lucrar”, diz CEO da AstraZeneca

Pascal Soriot assume a responsabilidade pelo corte na distribuição de vacinas que a AstraZeneca anunciou à União Europeia (UE) nos próximos meses, mas rejeita a ideia de que a farmacêutica esteja a desviar a produção deste fármaco para outros países à procura de lucros mais elevados. O CEO da AstraZeneca adianta que, assim que for obtida a aprovação do regulador europeu, serão “imediatamente” enviadas três milhões de doses de vacina para a Europa, sendo que a meta é entregar 17 milhões de doses em fevereiro. Leia a notícia completa no El País (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Financial Times

Fundo de recuperação da UE é “muito lento e complicado”, diz ministro francês das Finanças

França pediu à União Europeia (UE) que supere os “bloqueios” que atualmente existem, de forma a garantir que o fundo de recuperação de 750 mil milhões de euros chegue mais rapidamente aos Estados-membros. Bruno Le Maire nota que a pandemia exigirá uma reavaliação das restrições orçamentais. “Há bloqueios e tudo isso é muito lento. Precisamos de acelerar e, se queremos sair da crise económica nas melhores condições, o dinheiro europeu deverá chegar o mais rápido possível”, disse o ministro francês das Finanças. Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

The New York Times

Lucros da Microsoft crescem 33% em tempo de pandemia

A Microsoft foi uma das empresas a beneficiar das mudanças trazidas pelo contexto pandémico, com os seus lucros e receitas a atingirem novos patamares no último trimestre do ano graças, essencialmente, aos videojogos e a uma adesão acelerada aos serviços de computação em cloud. Os resultados divulgados pela empresa a propósito desse período temporal mostram que as vendas da marca atingiram os 43,1 mil milhões de dólares, enquanto os lucros subiram para os 15,5 mil milhões de dólares, crescimentos de 17% e 33%, respetivamente.Leia a notícia completa noThe New York Times (acesso livre, conteúdo em inglês).

El Confidencial

Família real do Liechtenstein compra negócio milionário da Magnum

A Magnum Capital Industrial Partners, fundo de private equity liderado por Ángel Corcóstegui, está em negociações avançadas para vender a Lexer, o seu negócio de cobrança de hipotecas e de litígios bancários, ao Grupo BC, propriedade do fundo L-GAM. Note-se como o proprietário final desta empresa, que foi fundada em 2013 por executivos da Bain Capital e da Invescorp, é o próprio principado do Liechtenstein. O acordo entre as partes está apenas pendente das formalidades finais, com fontes a indicarem, no entanto, que o mesmo já está completamente fechado. Leia a notícia completa no El Confidencial (acesso livre, conteúdo em espanhol).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: AstraZeneca, Microsoft e Magnum

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião