Energia mantém Lisboa na sétima sessão consecutiva de perdas

O setor energético continua a penalizar o índice nacional, que segue também a acompanhar as perdas que se vivem no resto da Europa.

A bolsa de Lisboa abriu com fortes perdas esta manhã, caminhando para a sétima sessão consecutiva no vermelho. O setor energético continua a pressionar o índice nacional, que cai mais de 1%, com destaque para as ações da EDP Renováveis que caem quase 3%. Lisboa está, assim, a acompanhar o cenário de perdas que se vive no resto da Europa.

O PSI-20 segue a desvalorizar 1,25% para 4.725,25 pontos, com apenas duas cotadas no verde e duas inalteradas. Os títulos da Corteira Amorim estão a subir 0,94% para 10,76 euros, acompanhados pela Novabase que avança 2,13% para 3,35 euros.

Entre as 18 cotadas nacionais, o destaque continuam a ser as do setor energético. A EDP Renováveis lidera as perdas ao cair 2,48% para 21,6 euros, seguida da EDP que recua 1,84% para 5,002 euros.

A Galp Energia, por sua vez, perde 0,93% para 8,498 euros, numa altura em que o preço do petróleo está a desvalorizar nos mercados internacionais. O WTI recua 0,62% para 52,52 dólares, enquanto o Brent perde 0,59% para 55,2 dólares.

Destaque ainda para as ações do BCP que estão a cair 0,8% para 0,1122 euros, acompanhadas pelas da Sonae que recuam 0,74% para 0,6725 euros.

As praças europeias atingiram a maior baixa de quase um mês esta quinta-feira, depois do pior sell-off em Wall Street desde outubro, devido a preocupações com altas avaliações, mas também com os investidores a começarem a ficar preocupados com um aumento das novas variantes do coronavírus. O índice de referência europeu, Stoxx-600, está a recuar 1,11% para 398,52 pontos.

(Notícia atualizada às 8h26 com mais informação)

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Energia mantém Lisboa na sétima sessão consecutiva de perdas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião