PIB cai 6,8% na Zona Euro em 2020, melhor do que os 7,6% de Portugal

A recessão na Zona Euro foi ligeiramente mais benigna do que em Portugal: o PIB da área do euro caiu 6,8%, em comparação com a queda histórica de 7,6% em Portugal.

A economia da Zona Euro caiu 6,8% em 2020, a maior queda desde a sua criação, segundo a estimativa rápida do Eurostat divulgada esta terça-feira. O gabinete de estatísticas europeu não divulga ainda os dados do conjunto de 2020 para os países europeus, mas já é possível comparar com Portugal: a economia portuguesa, mais dependente do turismo, caiu 7,6% no ano passado, sofrendo mais da pandemia do que a média dos países da moeda única.

De acordo com a estimativa rápida da variação anual para 2020, tendo em conta os dados trimestrais ajustados do calendário e da sazonalidade, o PIB caiu 6,8% na Zona Euro e 6,4% na União Europeia“, adianta o Eurostat, ressalvando que estes dados são preliminares uma vez que utilizam dados incompletos e podem ser revistos no futuro. Para comparação: a recessão na crise financeira foi de 4,3% na UE e de 4,5% na Zona Euro em 2009.

Já se esperava que a economia portuguesa tivesse sofrido mais da pandemia do que a média da Zona Euro uma vez que o país é mais dependente das exportações do turismo, um setor mais afetado pelas restrições. Por um lado, a maior economia da Zona Euro, a Alemanha, terá contraído 5% em 2020. Por outro lado, países como França, Itália e Espanha tiveram quebras acima da média europeia.

Porém, o gabinete de estatísticas europeu não divulga ainda nesta estimativa rápida as contrações anuais do PIB por Estado-membro em 2020, impedindo uma comparação mais detalhada entre países.

Crise pandémica com maior impacto na UE do que crise financeira

Fonte: Pordata. Variação anual do PIB na União Europeia e Zona Euro.

Portugal entre os países que cresceram no quarto trimestre. Zona Euro caiu

Apesar de o PIB português ter tido uma contração anual mais expressiva do que a média da Zona Euro, no quarto trimestre a economia portuguesa resistiu melhor às restrições da pandemia e manteve a recuperação económica iniciada no terceiro trimestre.

No quarto trimestre, o PIB da Zona Euro contraiu 0,7% em cadeia e 5,1% em termos homólogos e o da União Europeia contraiu 0,5% em cadeia e 4,8% em termos homólogos. Já o PIB português cresceu 0,4% em cadeia e 5,9% em termos homólogos.

Ou seja, a economia portuguesa sofreu mais no segundo trimestre com a pandemia e recuperou menos (em termos homólogos) desse impacto no terceiro trimestre, mas conseguiu manter a recuperação (crescimento em cadeia) no quarto trimestre ao passo que outros países europeus entraram novamente em contração.

O Eurostat só divulgou os dados de 11 países, entre os 27 Estados-membros, o que dificulta a comparação entre economias. Ainda assim, é de notar que, além de Portugal, mais sete países cresceram em cadeia no quarto trimestre, incluindo Espanha (0,4%).

Já França e Itália voltaram a cair 1,3% e 2%, respetivamente. Porém, é de realçar que a recuperação no terceiro trimestre nestes países foi mais forte do que em Portugal e Espanha, por exemplo.

A maior queda em cadeia, entre os dados conhecidos, registou-se na Áustria com o PIB a contrair 4,3% no quarto trimestre face ao terceiro trimestre.

As estimativas do PIB mais detalhadas serão divulgadas a 16 de fevereiro pelo Eurostat.

(Notícia atualizada às 10h38 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PIB cai 6,8% na Zona Euro em 2020, melhor do que os 7,6% de Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião