Hoje nas notícias: Eletrodomésticos, cuidados intensivos e vacinas

  • ECO
  • 3 Fevereiro 2021

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

O Governo prepara-se para recuperar uma ideia antiga e dar vouchers para a compra de eletrodomésticos eficientes. As empresas municipais vão deixar de poder cobrar o IVA ao consumidor final relativo aos serviços de saneamento de resíduos, pagos na fatura da água. O perfil de doentes internados em unidades de cuidados intensivos devido à Covid-19 está a alterar-se, com os mais idosos a representaram agora apenas 2,3% do total de internados nestas unidas de cuidados críticos. Ainda no plano da pandemia, o Presidente da República e três membros da equipa médica de Belém vão ser vacinados na fase prioritária. Depois de várias polémicas relacionadas com a ultrapassagem de grupos prioritários na vacinação, sabe-se agora que o Governo deu ordens para serem vacinados dirigentes de lares e unidades de cuidados continuados.

Governo vai dar vouchers para a compra de eletrodomésticos eficientes

O Governo já desenhou a estratégia para melhorar a eficiência energética dos edifícios em Portugal, que também irá ajudar a combater a pobreza energética. Com um investimento anual superior a 300 milhões de euros até 2050, o novo programa tem como objetivo alcançar a meta de 69% de edifícios renovados até final de 2030. Uma das medidas previstas para combater a pobreza energética é a de distribuir vouchers de apoio à compra de eletrodomésticos mais eficientes pelas famílias de menor rendimento. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Empresas municipais cobram IVA indevido na fatura da água

As empresas municipais responsáveis pelo saneamento de águas residuais e pela gestão de resíduos urbanos, pagos na fatura da água, não podem cobrar o IVA ao consumidor final. A Autoridade Tributária e Aduaneira veio esclarecer que este imposto deverá deixar de pesar na conta mensal dos consumidores, depois de esta questão ser tratada de forma diferente em várias regiões de Portugal. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Presidente da República e equipa médica serão já vacinados

Marcelo Rebelo de Sousa indicou-se a si, bem como a um médico e a duas enfermeiras da Presidência da República como prioritário para receber a vacina para a Covid-19. A lista foi enviada na terça-feira ao primeiro-ministro que já tinha incluído como prioritários os membros do Conselho de Estado. Recorde-se que vacinação de titulares de órgãos de soberania gerou alguma controvérsia, com vários deputados da Assembleia da República a recusarem ser vacinados antes dos grupos mais vulneráveis. Leia a notícia completa na TSF (acesso livre).

Governo deu ordens para vacinar contra a Covid-19 dirigentes de lares

Afinal, o Governo deu indicações às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), através da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), para os “dirigentes ativos” incluir nas listas prioritárias contra a Covid-19 em lares e unidades de cuidados continuados. O representante da CNIS em Braga, Roberto Rosmaninho, confirmou as diretivas do Executivo e rejeita que os dirigentes das instituições sejam rotulados de “criminosos”. Leia a notícia completa no Correio da Manhã (acesso pago)

Há menos idosos e mais jovens em unidades de cuidados intensivos

O perfil de doentes internados em unidades de cuidados intensivos devido à Covid-19 está a alterar-se. Há cada vez mais jovens internados em estado crítico e menos pacientes em idades mais avançadas em tratamento. Os doentes com 80 ou mais anos representam agora apenas 2,3% do total, número que compara com os 8,3% registados a 30 de novembro de 2020, de acordo com os dados da Direção-Geral da Saúde. Não obstante, considerando todos os dados relativos a enfermaria os mais velhos continuam a representar a maior fatia dos internamentos. Leia a notícia completa no Público (acesso livre).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Eletrodomésticos, cuidados intensivos e vacinas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião