Inflação na Zona Euro volta a ser positiva à custa dos bens alimentares

  • Lusa
  • 3 Fevereiro 2021

A taxa de inflação na Zona Euro situou-se, em janeiro, nos 0,9%. A maior contribuição para a inflação vem dos alimentos, do álcool e do tabaco.

A taxa de inflação anual na Zona Euro regressou em janeiro a valores positivos (0,9%), após cinco meses consecutivos em terreno negativo, segundo uma estimativa divulgada esta quarta-feira pelo Eurostat.

De acordo com a estimativa do gabinete estatístico europeu, a taxa de 0,9% inflação anual em janeiro, compara-se com a de -0,3% de dezembro de 2020 e a de 1,4% do mês homólogo.

Entre as principais componentes da inflação da Zona Euro, os alimentos, o álcool e o tabaco deverão ser a maior taxa anual em janeiro (1,5%, contra 1,3% em dezembro), seguida dos serviços (1,4%, contra 0,7% em dezembro), dos bens industriais excluindo a energia (1,4%, contra -0,5% em dezembro) e da energia (-4,1%, contra -6,9% em dezembro).

Entre agosto de 2020 e dezembro de 2020, a taxa de inflação da Zona Euro registou valores negativos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Inflação na Zona Euro volta a ser positiva à custa dos bens alimentares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião