Governo injeta mais dinheiro na TAP se bancos cobrarem juros muito altos

  • ECO
  • 11 Fevereiro 2021

A TAP vai precisar de mais dinheiro e o Governo está preparado para fazer um empréstimo direto ou injetar capital na transportadora, se juros foram demasiado elevados.

O Governo está preparado para fazer um empréstimo direto ou injetar mais capital na TAP, caso as taxas de juro cobradas pelos bancos sejam consideradas demasiado elevadas, avança esta quinta-feira o Público (acesso condicionado).

A transportadora aérea nacional tem sobrevivido, nos últimos meses, com o cheque de 1.200 milhões de euros passado pelo Estado, mas vai precisar de mais dinheiro. O previsto era uma garantia pública que facilitasse a TAP a conseguir um empréstimo (estimado em 970 milhões de euros), mas os planos podem mudar, em função do nível de juros, apurou o Público.

A concretizar-se a nova injeção de dinheiro público ou empréstimo direto, a TAP evitaria um aumento das suas responsabilidades financeiras, estando essa estratégia dependente de autorização de Bruxelas. No que diz respeito aos 1.200 milhões de euros já aplicados na transportadora nacional, o valor será convertido (na totalidade ou em parte) em capital social da empresa, reforçando a participação do Estado para muito perto dos 100%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo injeta mais dinheiro na TAP se bancos cobrarem juros muito altos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião