Barraqueiro quer comboios Braga-Faro

  • ECO
  • 12 Fevereiro 2021

Objetivo do grupo é oferecer comboios entre Braga e Faro, com paragens em Lisboa e Porto, dentro de três a quatro anos. O investimento pode chegar aos 300 milhões de euros.

O grupo Barraqueiro vai entregar na segunda-feira um pedido de licença de operador ferroviário ao Instituto da Mobilidade e dos Transporte (IMT) com o objetivo de passar a explorar comercialmente a ligação entre Braga e Faro, avança o Expresso (acesso pago), esta sexta-feira.

O objetivo deste grupo empresarial é passar a disponibilizar comboios entre estas duas cidades, com paragens em Lisboa e Porto, dentro de três a quatro anos. Para fazer a ligação Braga-Faro, o grupo precisa entre 250 a 300 milhões de euros, só na primeira fase. A compra de comboios será a fatura mais pesada.

“A lógica é alargar a rede de transportes do grupo. Em face do processo de liberalização europeu, entendemos que é uma oportunidade de entrar de forma mais profunda no sistema ferroviário”, disse ao Expresso, Alberto Ribeiro, gestor do grupo Barraqueiro.

(Artigo corrigido porque o pedido de licenciamento é entregue ao IMT e não à AMT como inicialmente referido)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Barraqueiro quer comboios Braga-Faro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião