Braço-direito de Isabel dos Santos sobre Luanda Leaks: “No final a Sonangol ficou a ganhar”

  • ECO
  • 13 Fevereiro 2021

O Expresso teve acesso a extratos bancários e ordens de pagamento da conta da Matter Business Solutions, gerida por Mário Leite da Silva, que revelam o destino do dinheiro pago pela Sonangol.

O principal gestor dos negócios de Isabel dos Santos, o português Mário Leite da Silva, fala pela primeira vez do Luanda Leaks ao Expresso e garante que “no final da Sonangol ficou a ganhar” e que não houve ilegalidades na Ironsea Consulting/Matter, empresa offshore liderada pelo próprio que foi contratada pela petrolífera angolana quando Isabel dos Santos era presidente da mesma.

De acordo com o semanário, a Ironsea/Matter foi contratada para coordenar o trabalho de várias consultoras internacionais — dos 131 milhões de euros recebidos da Sonangol, 31,2 milhões foram para a BCG, 21,4 milhões para a PwC, 15,4 milhões para a McKinsey e 5,3 milhões para a Vieira da Almeida –, levantando-se um problema de conflito de interesses por ter usado os pagamentos recebidos da Sonangol para subcontratar empresas detidas por Isabel dos Santos e dirigidas por Mário Leite da Silva. “A Matter assumiu o compromisso da prestação de um serviço perante a Sonangol, o qual implicou a contratação da referida equipa de consultores”, responde o gestor.

O braço-direito de Isabel dos Santos diz acreditar “firmemente que sem uma entidade a funcionar como master-contractor, como a Matter o fez, não teria sido possível juntar e colocar à disposição da Sonangol um conjunto tão alargado e experiente de consultores e obter os ganhos para a Sonangol que se obtiveram”, concluindo que “no final a empresa ficou a ganhar e muito com a intervenção da Matter”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Braço-direito de Isabel dos Santos sobre Luanda Leaks: “No final a Sonangol ficou a ganhar”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião