Nas notícias lá fora: China, BCE, setor automóvel

  • ECO
  • 16 Fevereiro 2021

Pequim quer controlar terras raras para afetar a defesa dos EUA. A Covid-19 continua a afetar a venda de carros na Europa e a economia mundial pode ficar ainda pior com o "nacionalismo da vacina".

O “nacionalismo da vacina” contra a Covid-19 pode atrasar a recuperação económica, diz a OMC. Destaque também para a iminência de uma nova guerra China-EUA, com Pequim a querer controlar as exportações de terras raras, o que pode afetar a defesa dos rivais. Por fim, esta terça-feira de Carnaval é marcada pelo regresso da Parler, rede social de extrema-direita, com Mark Meckler, CEO interino, a defender a “plataforma que protege a liberdade de expressão”.

Financial Times

China quer controlar terras raras para afetar a indústria da defesa dos EUA

A China está a explorar a possibilidade de controlar a produção e exportação de minerais de terras raras que são cruciais para o fabrico de aviões F-35 e outros armamentos sofisticados, prejudicando assim as empresas de defesa dos EUA (e também da Europa). O controlo de terras raras ameaça suscitar uma nova luta, desta vez contra os EUA de Biden, mas alguns especialistas avisam que esta ação poderá ter um efeito contrário, incitando os EUA e outros países a desenvolver a sua capacidade de produção.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

Reuters

Nova líder da OMC avisa que “nacionalismo da vacina” pode atrasar a recuperação pandémica

A nova chefe da Organização Mundial do Comércio avisou que o “nacionalismo da vacina” pode atrasar o progresso no fim da pandemia de Covid-19 e pode atrasar o crescimento económico de todos os países — ricos e pobres. Ngozi Okonjo-Iweala revelou que a economia mundial pode perder 9 biliões de dólares (7,4 biliões de euros) de produção potencial se os países pobres não conseguirem vacinar rapidamente as suas populações e metade deste impacto terá de ser suportado pelos países ricos.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Reuters

Pior cenário do BCE para o malparado é menos provável

O pior cenário do Banco Central Europeu para o malparado nos bancos da Zona Euro, que apontava para que os créditos em incumprimento atingissem os 1,4 biliões de euros no final da pandemia, dificilmente serão uma realidade. Essa previsão “tem menos probabilidades de ocorrer”, diz Elizabeth McCaul, membro do conselho de supervisão do BCE.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Business Insider

Parler está de volta com Mark Meckler como CEO interino

Parler, a rede social preferida da extrema-direita, está de volta à Internet depois de ter sido abandonada pela Amazon a 11 de janeiro devido à invasão do Capitólio nos EUA. A empresa anunciou que o site está novamente a funcionar, agora com um CEO interino, o cofundador do Tea Party, Mark Meckler — advogado, ativista político, e fundador dos Patriots do Tea Party. Meckler defende a rede social referindo-se à mesma como uma “plataforma que protege a liberdade de expressão”.

Leia a notícia completa no Business Insider (acesso livre, conteúdo em inglês).

Bloomberg

Vendas de carros na Europa voltam a travar em janeiro

As vendas de carros voltaram a cair no arranque deste ano, nos maiores mercados da Europa. Com os novos confinamentos para combater a pandemia, muitos europeus evitaram grandes despesas perante a falta de visibilidade quanto ao futuro da economia, levando a quebras de mais de 25% nas vendas na Alemanha, Reino Unido, França, Itália e Espanha. E fevereiro poderá ser mais um mês negativo, prevendo-se quebras em torno dos 10% face a 2020.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso pago, conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: China, BCE, setor automóvel

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião