Portugal teve a quarta maior queda do PIB na UE no quarto trimestre

Portugal continua a ser um dos países mais afetados pela crise com a economia a contrair 5,9% no 4.º trimestre face a 2019. Contudo, face ao 3.º trimestre, o PIB português foi dos que mais cresceu.

A economia portuguesa continua a ser uma das economias europeias que mais longe está dos níveis pré-crise. De acordo com os dados do Eurostat divulgados esta terça-feira, a quebra homóloga do PIB português no quarto trimestre (-5,9%) é a quarta maior da União Europeia, apenas superada por Espanha, Itália e Áustria. Porém, há um dado positivo: Portugal registou um crescimento face ao terceiro trimestre.

Os dados divulgados pelo Eurostat atualizam mais números para países da União Europeia, mas deixam ainda assim de fora seis países: a Grécia, Irlanda, Luxemburgo, Malta, Estónia e Croácia. Com a inclusão dos dados destes países, as conclusões aqui apresentadas poderão ser diferentes. Os dados completos deverão ser divulgados a 9 de março.

Ainda assim, é já visível que Portugal continua a ser um dos mais afetados pela pandemia, isto é, um dos países em que o tamanho da economia está mais distante dos valores pré-crise. Em termos homólogos (quarto trimestre de 2020 face ao quarto trimestre de 2019), o PIB regista uma variação negativa de 5,9%, apenas superado por Espanha (-9,1%), Áustria (-7,8%) e Itália (-6,6%).

Todos os outros países europeus têm valores negativos, mas estes são melhores do que os de Portugal, o que reflete na média da Zona Euro (-5%) e da União Europeia (-4,8%).

Já na comparação com o terceiro trimestre a história é diferente. A economia portuguesa surpreendeu pela positiva e cresceu 0,4% no quarto trimestre face ao terceiro trimestre, mantendo a recuperação económica (face à queda abrupta no segundo trimestre). Este crescimento é o nono maior da União Europeia, o quarto maior da Zona Euro e fica acima da média negativa da Zona Euro (-0,6%) e da UE (-0,4%).

Nesta ótica trimestral, a diferença entre os países europeus é significativa. Há um conjunto de países que conseguiu continuar a crescer apesar das maiores restrições por causa da evolução da pandemia na transição do outono para o inverno, com destaque para a Lituânia, Letónia e Chipre (os três com crescimentos acima de 1%).

Mas houve outros países que não evitaram quedas na atividade económica por causa das limitações, como foi o caso da Áustria (-4,3%) e de Itália (-2%). A estes ainda se poderão juntar mais quando os dados foram atualizados para os 27 Estados-membros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal teve a quarta maior queda do PIB na UE no quarto trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião