Bitcoin atinge máximo histórico de quase 52.900 dólares

  • Lusa
  • 19 Fevereiro 2021

A bitcoin alcançou esta sexta-feira um valor a rondar os 52.900 dólares, a terceira vez que fixa um máximo histórico esta semana. Outras criptomoedas também estão a valorizar.

A criptomoeda bitcoin cotou-se esta sexta-feira a quase 52.900 dólares, um novo máximo histórico e o terceiro desta semana.

Segundo a Efe, com base em dados da Bloomberg, na sexta-feira de manhã, a bitcoin cotou-se a 52.884 dólares (43.586 euros), ainda que posteriormente tenha recuado e agora se esteja a cotar a cerca de 52.600 dólares.

A bitcoin ultrapassou a marca de 49.000 dólares (40.366 euros) no domingo depois da decisão do fabricante norte-americano de veículos elétricos Tesla de investir 1.500 milhões de dólares (1.235 milhões de euros) nesta criptomoeda.

A tendência de subida acentuou-se depois da empresa de meios de pagamento Mastercard e o banco BNY Mellon terem anunciado dias mais tarde que permitirão a utilização de criptomoedas nos seus serviços, permitindo a bitcoin ultrapassar 50.000 dólares na terça-feira (41.200 euros) e 52.000 dólares (42.850 euros) na quarta-feira.

O Ethereum, a segunda criptomoeda mais popular, atingiu na quinta-feira um novo máximo, de 1.949 dólares (1.605 euros), e agora está em cerca de 1.940 dólares (1.598 euros).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bitcoin atinge máximo histórico de quase 52.900 dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião