Nas notícias lá fora: economia francesa, EBA e Pfizer

  • ECO
  • 9 Março 2021

O governador do Banco de França antecipa que a economia francesa deverá crescer, pelo menos, 5% este ano, enquanto a EBA revelou que os seus servidores de e-mails foram acedidos por hackers.

Dados da Refinitiv mostram que o número de fusões e aquisições dentro da China acelerou no início de 2021 para o maior ritmo de sempre. Pela Europa, o governador do banco de França antecipa que a economia francesa deverá registar um crescimento de, pelo menos 5%, este ano, ao mesmo tempo a Autoridade Bancária Europeia comunicou que os seus servidores de e-mail foram acedidos por hackers. No plano empresarial, a Mango espera superar as vendas pré-Covid em 2022. A marcar o dia está ainda a notícia de que a vacina da Pfizer/BioNTech é eficaz contra variante brasileira.

Financial Times

Fusões e aquisições aceleram na China pós-pandemia

Os dados da Refinitiv mostram que o número de fusões e aquisições dentro da China acelerou no início de 2021 para o maior ritmo de sempre, quase três vezes superior ao mesmo período de 2020, num total de 77,5 mil milhões de dólares em negócios domésticos fechados. Esta aceleração reflete a prioridade dada pelo Governo de Pequim à procura interna para fortalecer a sua economia face às tensões com os Estados Unidos. O objetivo da China é reduzir a dependência em tecnologia e mercados internacionais. Por outro lado, a aposta internacional caiu com os negócios fora do território chinês a atingir um mínimo de uma década.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês).

UObserver

Hackers chineses suspeitos de atacar a regulador bancário europeu

A EBA (European Banking Authority), o regulador bancário europeu situado em Amesterdão, revelou que os seus servidores de emails foram acedidos por hackers. A Microsoft, que é responsável pela manutenção das comunicações eletrónicas da EBA, ligou o ataque informático à China, de acordo com o EUObserver. Em comunicado, a EBA garantiu que, segundo a análise feita até ao momento, não houve fuga de informações neste ataque dos hackers e não há sinais de que o acesso indevido tenha ido além dos servidores de emails. O regulador diz que a investigação ainda está em curso e que, entretanto, reforçou as medidas de segurança.

Leia a notícia completa no EUObserver (acesso livre, conteúdo em inglês).

France Info

França terá um crescimento de pelo menos 5%

A economia francesa deverá registar este ano um crescimento de, pelo menos 5%, disse esta terça-feira o governador do Banco de França. Esta será a recuperação mais forte em 50 anos. “Na nossa previsão, o crescimento será, pelo menos, igual a 5% em 2021 e será um dos mais fortes da Europa, claramente superior à média europeia”, disse Villeroy de Galhau. O responsável avançou ainda que França já não está em recessão e que esta previsão é “robusta mas prudente”. De acordo com o Insee, a meta do Governo de registar um crescimento de 6% do PIB este ano ainda é alcançável.

Leia a notícia completa na France Info (acesso livre, conteúdo em francês).

Cinco Dias

“Em 2022 devemos superar as vendas de 2019”, diz CEO da Mango

Após um ano de grandes dificuldades para o comércio têxtil, a Mango olha para o futuro com otimismo. Em 2020, a empresa fundada por Isak Andicz registou um volume de negócios de 1.842 milhões de euros, o que representa uma queda de 22% face aos 2.374 milhões que faturou em 2019 e um recorde para a empresa têxtil catalã. Apesar deste resultado, a empresa está confiante de que este ano será melhor do que o anterior e que no seguinte será de recuperação aos níves pré-pandemia. “Com os mil milhões do online e recuperando parte das vendas em loja estaremos melhor do que em 2020, e em 2022 devemos superar os níveis de 2019%”, aponta Toni Ruiz, CEO da Mango.

Leia a notícia completa no Cinco Dias (acesso livre, conteúdo em espanhol).

Reuters

Vacina da Pfizer/BioNTech eficaz contra variante identificada no Brasil

A vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer/BioNTech conseguiu neutralizar a nova variante que está a espalhar-se rapidamente no Brasil, de acordo com um estudo laboratorial cujos resultados foram publicados esta segunda-feira no New England Journal of Medicine. O estudo levado a cabo pela Universidade do Texas (EUA) e as empresas que desenvolveram a vacina concluiu que o sangue de pessoas que tinham recebido esta vacina neutralizou uma versão manipulada do vírus que continha as mesmas mutações dessa variante identificada pela primeira vez no Brasil. Os cientistas garantem que a capacidade de neutralização face a esta variante foi praticamente equivalente à que se tinha registado num teste semelhante realizado no ano passado com uma versão menos contagiosa. Os estudos da Pfizer/BioNTech indicam que a vacina também mantém a eficácia contra as variantes identificadas no Reino Unido e na África do Sul, mas haverá mais estudos para comprovar a eficácia em relação a esta última.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre e conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: economia francesa, EBA e Pfizer

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião