Dono da Zara e Massimo Dutti diminui lucros em 70% em 2020

  • Lusa
  • 10 Março 2021

O conselho de administração da Inditex vai propor à assembleia geral de acionistas a distribuição de um dividendo de 0,70 euros por ação para o ano fiscal de 2020.

O grupo espanhol Inditex, dono da Zara e Massimo Dutti, teve um lucro de 1.106 milhões de euros no seu exercício fiscal de 2020 que fechou no final de janeiro, 69,6% menos do que o obtido um ano antes.

A multinacional espanhola líder mundial de venda de roupa a retalho informou esta quarta-feira o mercado que durante o ano marcado pelo início da pandemia de Covid-19 as suas vendas caíram 27,8% em relação ao ano anterior, para 20.402 milhões de euros.

Durante o exercício de 1 de fevereiro de 2020 e 31 de janeiro de 2021 a empresa aumentou as suas vendas ‘online’ em 77%, enquanto as horas de venda nas suas lojas físicas foram reduzidas em 25,5% em comparação com 2019, devido ao impacto dos encerramentos e restrições à mobilidade impostas para combater a propagação da Covid-19.

Segundo a empresa, em 31 de janeiro último ainda estavam fechadas 30% das suas lojas e 52% delas eram afetadas por algum tipo de restrições.

Por outro lado, as visitas às suas páginas na internet em 2020 alcançaram 5,3 mil milhões, mais 50% do que no ano anterior, com 200 milhões de seguidores nas redes sociais do grupo.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) foi de 4,552 milhões, menos 40% do que em 2019.

Por área geográfica, as vendas em loja e em linha em Espanha representaram 14,6% do total (15,7% em 2019), enquanto a Europa, excluindo a Espanha, representou 48,7% (46% em 2019), a Ásia e o resto, 23,2% (22,5%), e as Américas, 13,5% (15,8%).

Zara e Zarahome foram as marcas que mais venderam em 2020, com 14.129 milhões de euros, menos 5.435 milhões do que em 2019, seguido de Pull&Bear (1.425 milhões), Massimo Dutti (1.197 milhões), Bershka (1.172 milhões) Stradivarius (1.283), Oysho (522) e Uterque (75).

O conselho de administração da Inditex vai propor à assembleia geral de acionistas a distribuição de um dividendo de 0,70 euros por ação para o ano fiscal de 2020: um dividendo ordinário de 0,22 euros e um dividendo extraordinário de 0,48 euros por ação.

O grupo prevê que os investimentos no período 2020-2022 alcancem os 900 milhões por ano, enquanto o investimento nas plataformas digitais deverá ser de cerca de 1.000 milhões de euros ao longo dos próximos três anos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dono da Zara e Massimo Dutti diminui lucros em 70% em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião