Portugal arranca 2021 com excedente externo de 17 milhões

As contas externas de Portugal arrancaram 2021 em terreno positivo, mas o excedente é pequeno. A tendência é de deterioração face ao ano anterior.

Portugal arrancou 2021 com um pequeno excedente externo em janeiro, encolhendo-o face ao mesmo mês do ano passado. As balanças correntes e de capital registaram um saldo de 17 milhões de euros, o que compara com 114 milhões de euros no mês homólogo.

Em janeiro de 2021, o saldo conjunto das balanças corrente e de capital fixou-se em 17 milhões de euros, o que compara com 114 milhões de euros em igual período de 2020“, revela o Banco de Portugal esta quarta-feira na nota de informação estatística relativa à balança de pagamentos.

Este desempenho foi possível porque os excedentes das balanças de serviços, rendimento secundário e de capital superaram os défices da balança de bens e de rendimento primário.

No caso da balança comercial, que reflete a evolução da balança de bens e a de serviços, o défice aumentou, tal como aconteceu em 2020. O que explica esta evolução é a redução mais expressiva do excedente da balança de serviços por causa da rubrica de viagens e turismo, a qual é fortemente afetada pela pandemia. Já o défice da balança de bens até tem melhorado, mas não o suficiente para compensar o impacto do turismo.

Em 2020, Portugal acabou por fechar 2020 com um excedente externo de 256 milhões de euros, após ter estado grande parte do ano em terreno negativo. Apesar de positivo, este excedente externo é bastante inferior aos valores registados nos últimos anos. Em 2019, o excedente externo de Portugal tinha sido de 2.591 milhões de euros registado em 2019, o que equivalia a pouco mais de 1% do PIB.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal arranca 2021 com excedente externo de 17 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião