“Não sou balão de oxigénio de ninguém”, diz Carlos Moedas

  • ECO
  • 20 Março 2021

"Eu não pedi licença a ninguém para ser candidato à Câmara de Lisboa", sublinha Carlos Moedas, em entrevista ao Expresso. Diz que não será "balão de oxigénio" de ninguém.

Não sou balão de oxigénio de ninguém. As palavras são de Carlos Moedas, candidato do PSD a Lisboa, que recusa ser uma “alavanca” para Rui Rio e garante, além disso, não ter pedido autorização a Pedro Passos Coelho para avançar com entrada na corrida autárquica. Em entrevista ao Expresso (acesso pago), o social-democrata diz esperar que as autárquicas não abram uma crise política e deixa claro que exclui coligações pós-eleitorais com o Chega.

Eu não pedi licença a ninguém para ser candidato à Câmara de Lisboa. É o meu projeto. Esse projeto tem o apoio do meu partido, obviamente, mas é mais do que isso”, sublinha Carlos Moeda. Questionado sobre se a sua eventual vitória daria um novo fôlego a Rui Rio, o político atira: “Não penso que isso seja balão de oxigénio de ninguém, as pessoas vão votar num projeto liderado por mim para a Câmara de Lisboa”.

Sobre Lisboa e quando questionado sobre o futuro da Carris, Moedas defende “estabilidade nas políticas”. “Trabalhar com o que temos. Não vou ter posições ideológicas cegas“, assegura. Mostra-se favorável às ciclovias, mas com parques de estacionado, bem como à flexibilização do alojamento local. Assume também uma posição forte sobre o período da troika, dizendo que a lei das rendas e leis laborais não deviam ter sido revertidas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Não sou balão de oxigénio de ninguém”, diz Carlos Moedas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião