Carlos Moedas confirmado como candidato do PSD a Lisboa

Rui Rio apontou Carlos Moedas como o candidato social-democrata na corrida à Câmara Municipal de Lisboa. "É a melhor solução que o PSD tem para apresentar aos cidadãos de Lisboa", sinaliza Rui Rio.

Carlos Moedas será o candidato do PSD à Câmara Municipal de Lisboa (CML). Rui Rio confirmou esta quinta-feira, em declarações à imprensa, a escolha do antigo comissário europeu como um “candidato forte a Lisboa”.

Depois de várias “especulações” e de a “pressão” ter aumentado nos últimos dias, o presidente do PSD, deixou claro no final da reunião com Carlos Moedas que “era obrigação” dos social-democratas apresentarem “uma candidatura forte” à Câmara Municipal de Lisboa (CML). Nesse sentido, Rui Rio considera que a escolha do antigo comissário europeu ” é a melhor solução que o PSD tem para apresentar aos cidadãos de Lisboa”, sinaliza.

“A decisão foi tomada e está tomada. E a decisão é sim. O engenheiro Carlos Moedas é o candidato do PSD à Câmara Municipal de Lisboa”, confirmou o líder dos social-democratas, em declarações aos jornalistas na sede do partido. Apesar de sublinhar que se trata de “uma decisão de vida” para Carlos Moedas, e, que portanto, foi alvo de ponderação, Rui Rio admitiu que a decisão foi “acelerada”, devido à “enorme pressão” e à “enorme especulação” dos últimos dias.

Além disso, o presidente dos “laranjas” adiantou ainda que a escolha de Carlos Moedas para enfrentar Fernando Medina na corrida à autarquia de Lisboa já foi comunicada ao líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, dado que é “vontade comum” que o “candidato seja candidato do PSD e do CDS”. De salientar que no final de janeiro, os dois partidos anunciaram que iriam assinar um acordo-quadro para as eleições autárquicas.

Nos “próximos dias”, Rui Rio comprometeu-se ainda a apresentar “mais 100 candidatos” às eleições autárquicas previstas para depois do verão deste ano. Face à situação pandémica do país, o líder do PSD manifestou a intenção de propor o adiamento das eleições por 60 dias, contudo, a maioria dos partidos não se mostrou aberto à ideia, referindo que é “prematuro”.

O nome do antigo secretário de Estado-adjunto de Pedro Passos Coelho há muito que já tinha sido apontado para a CML e as dúvidas adensaram-se depois de o próprio PSD ter anunciado, em comunicado, que Rui Rio iria receber Carlos Moedas esta quinta-feira, pelas 18h45, na sede do partido.

Natural de Beja e licenciado em engenharia civil pelo Instituto Superior Técnico, Carlos Moedas obteve um MBA (Master in Business Administration) pela Harvard Business School nos EUA, em 2000. Posteriormente, regressou à Europa para trabalhar na área de fusões e aquisições no Banco de Investimento Goldman Sachs. Na política, conta também com um vasto currículo, tendo sido secretário de Estado-adjunto de Pedro Passos Coelho, entre junho de 2011 e setembro de 2014. Nesse âmbito, foi também um dos representantes do PSD nos encontros com a delegação da UE-FMI-BCE, na sequência do resgate financeiro.

Nesse ano, 2014, tornou-se comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação, no executivo de Jean-Claude Juncker. Desde janeiro de 2019 que Carlos Moedas é administrador da Fundação Gulbenkian.

(Notícia atualizada às 20h39)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Carlos Moedas confirmado como candidato do PSD a Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião