Mais voos para a Madeira e novas rotas para África. TAP já tem planos para o verão

A TAP reforçou os voos para o Funchal, Porto Santo e Cabo Verde, e ao mesmo tempo inaugurou oito novas rotas para África e outros países da Europa.

O verão ainda é um pouco incerto, mas o setor do turismo já se começa a preparar, dotado de um certo otimismo. A pensar nos portugueses ansiosos por viajar e nos turistas ansiosos por voltar a Portugal, a TAP já preparou o plano de rotas para o verão, reforçando os voos para certos destinos, como a Madeira e Cabo Verde, e criando novas rotas para a Europa e para África.

Para agosto, a companhia aérea nacional planeia operar 879 voos por semana, num total de 100 rotas, informou esta sexta-feira, em comunicado de imprensa. Naquele que é o mês de maior afluência turística, a TAP vai contar com oito rotas nacionais com 126 voos por semana.

O destaque deste verão é a Madeira, destino na qual a companhia “reforçará a sua operação nos próximos meses”: em agosto haverá cinco voos diários de Lisboa para o Funchal e dois voos diários com partida do Porto. Já para o Porto Santo, a estimativa é de retomar a operação a partir de junho com cinco voos semanais.

Para os habitantes (e viajantes dos Açores), haverá 22 voos por semana. Para Ponta Delgada serão 12 por semana com saída de Lisboa e três semanais com saída do Porto. A rota Lisboa – Terceira terá um voo diário. Ainda dentro de território nacional, haverá quatro voos por dia entre Lisboa e Porto e três voos diários entre Lisboa e Faro.

Em comunicado, a empresa explica que este planeamento está a ser feito “de acordo com as contingências da evolução da pandemia, oportunidades de procura detetadas e rentabilidade das rotas, tendo em vista a sustentabilidade da empresa no âmbito do processo de reestruturação em curso“.

Novos destinos na Europa e em África

A pensar nos viajantes que preferem conhecer outros países, e também nos turistas curiosos sobre Portugal, a TAP decidiu criar oito novas rotas para a Europa — Fuerteventura (Espanha), Ibiza (Espanha), Santiago de Compostela (Espanha) e Zagreb (Croácia) — e para África — Djerba (Tunísia), Agadir (Marrocos), Monastir (Tunísia) e Oujda (Marrocos).

No total, serão 555 voos por semana para destinos europeus em agosto, dos quais 83 para o continente africano: seis voos semanais para Luanda, três para Maputo, três para Bissau, quatro para São Tomé, dez para Praia, três para o Sal e sete para São Vicente.

Destaque ainda para a América, que não podia ficar esquecida. A TAP vai operar 61 voos por semana entre Portugal e o Brasil em agosto, enquanto na América do Norte operará 51 voos por semanais para Boston, Newark, Chicago, Washington, S. Francisco, Toronto e Montreal. A companhia vai estrear-se na América Central com três voos por semana entre Lisboa-Cancun (México).

Em comunicado, a empresa refere que, “ao longo dos próximos meses, vai repor gradualmente a sua operação, ainda que com uma recuperação lenta devido aos constrangimentos legais que existem atualmente à mobilidade das pessoas e ao tráfego aéreo”. Afirmado estar a acompanhar a evolução da pandemia, a TAP diz que a lista de rotas e voos “será ajustada sempre que as circunstâncias o exijam”.

A empresa nota ainda que os bilhetes comprados até 31 de maio, com data de viagem marcada até 31 de dezembro de 2021, podem ser alterados sem qualquer custo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais voos para a Madeira e novas rotas para África. TAP já tem planos para o verão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião