Portugal emite 4 mil milhões a dez anos e paga juro de 0,30%

  • ECO
  • 7 Abril 2021

Portugal obteve um financiamento do mercado de quatro mil milhões de euros. Emissão de dívida sindicada a dez anos registou procura sete vezes maior do que oferta. Juro ficou nos 0,30%

Portugal conseguiu financiar-se esta quarta-feira no mercado em quatro mil milhões de euros, através de uma emissão de dívida a dez anos organizada por um sindicato de bancos. A operação atraiu forte interesse dos investidores, com o livro a registar ordens de 30 mil milhões, 7,5 vezes acima do que o IGCP pretendia.

O forte apetite do mercado levou a que a taxa de juro dos títulos baixasse durante durante a emissão, que decorreu toda a manhã. Nesta segunda operação sindicada deste ano, Portugal arrancou o dia com um preço de referência inicial de 29 pontos base acrescidos da taxa mid swap, que transaciona nos 0,0166%. Contudo, o interesse dos investidores fez baixar o prémio para 28 pontos, de acordo com o site de informação financeira IFR, apontando-se assim para uma taxa final nos 0,30%.

“Nas últimas semanas temos assistido a uma subida nas taxas da dívida soberana europeia, subida que também se fez sentir na curva portuguesa. No entanto, há um ano, numa emissão idêntica, Portugal emitiu com um cupão de 0,475%. A subida que temos vindo a assistir nas taxas, bem como a reversão dos mínimos, que já tinham sido atingidos, acabam por refletir expectativas de uma melhoria na economia e possivelmente taxas de inflação mais elevadas. Apesar de tudo, é expectável que se venha a assistir a um controlo das taxas de juro, por parte dos bancos centrais“, referiu Filipe Silva, do Banco Carregosa.

Após fechados os livros, o resultado final da emissão deverá ser divulgado ainda esta quarta-feira pelo IGCP, sendo que os dados disponíveis neste momento indicam que a procura terá sido de 30 mil milhões de euros, incluindo 1,81 mil milhões de euros por parte do sindicato de bancos.

Portugal mandatou o BBVA, BNP Paribas, Caixa BI, Citi e o Credit Agricole CIB para prepararem a operação de financiamento de longo prazo. Esta emissão permitirá à instituição liderada por Cristina Casalinho, passar a ter uma nova linha de referência a dez anos.

Na primeira emissão sindicada deste ano, com uma operação de financiamento a 30 anos realizada em fevereiro, Portugal emitiu três mil milhões de euros em títulos com maturidade a 30 anos, pagando um juro de 1,02%.

A taxa a dez anos está nos 0,22% no mercado secundário, depois de ter chegado a transacionar em valores negativos nos mercados. Depois de obter uma taxa abaixo de zero em janeiro, na operação mais recente com esta maturidade Portugal acabou por pagar 0,237%.

(Notícia atualizada às 12h50 com comentário de Filipe Silva, do Banco Carregosa)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal emite 4 mil milhões a dez anos e paga juro de 0,30%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião