Nas notícias lá fora: Toshiba, AstraZeneca e El Corte Inglés

Toshiba considera acordo de 20 mil milhões com empresa de capital privado CVC e Oxford interrompe estudo da vacina Covid-19 em crianças enquanto espera por mais dados sobre coagulação sanguínea.

A Toshiba está a considerar uma oferta de 20 mil milhões de dólares (16,9 mil milhões de euros) da empresa de capital privado CVC Capital Partners, enquanto a Shell espera que a tempestade do Texas tenha um impacto até 200 milhões de dólares nos resultados do primeiro trimestre. Na Europa, o El Corte Inglés entra no negócio dos painéis solares com a EDP, enquanto os relojoeiros suíços de luxo participam num evento totalmente digital para mostrar novos produtos e reanimar vendas. A vacina da AstraZeneca ainda continua a dar que falar e Oxford interrompe estudo da vacina Covid-19 em crianças enquanto espera por mais dados sobre questões de coagulação sanguínea rara em adultos que receberam a vacina.

Financial Times

Toshiba considera acordo de 20 mil milhões de dólares com empresa de capital privado CVC

A Toshiba está a considerar uma oferta de 20 mil milhões de dólares (16,9 mil milhões de euros) da empresa de capital privado CVC Capital Partners. As ações da Toshiba disparam 18% depois do presidente da empresa, Nobuaki Kurumatani, ter confirmado que receberam uma oferta de compra do fundo de private equity CVC Capital Partners. A CVC está a considerar oferecer um prémio de 30% sobre o preço atual das ações do grupo japonês, o que elevaria o valor da operação para quase 2,3 biliões de ienes (cerca de 17,7 mil milhões de euros).

Leia a notícia completa em Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

Reuters

Shell espera que a tempestade do Texas tenha um impacto até 200 milhões de dólares nos resultados do 1º trimestre

A Royal Dutch Shell disse esta quarta-feira que espera um impacto de até 200 milhões de dólares (169 milhões de euros) nos resultados do primeiro trimestre devido a uma onda de frio extremo no Texas durante o trimestre. Numa atualização antes dos resultados do primeiro trimestre, a 29 de abril, a Shell, o maior retalhista mundial de combustíveis, disse que viu as vendas de produtos petrolíferos refinados entre 3,7 e 4,7 milhões de barris por dia (bpd) para o primeiro trimestre.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

The Washington Post

Oxford interrompe estudo da vacina Covid-19 em crianças

A Universidade de Oxford disse terça-feira que fez uma pausa no pequeno ensaio britânico para testar a vacina Covid-19, que desenvolveu com a AstraZeneca, em crianças e adolescentes, enquanto espera por mais dados sobre questões de coagulação sanguínea rara em adultos que receberam a vacina. A interrupção do ensaio é o último golpe na vacina, depois de vários países terem restringido a sua utilização à luz de relatos de problemas médicos após as inoculações.

Leia a notícia completa no The Washington Post (acesso livre, conteúdo em inglês).

Cinco Días

El Corte Inglés entra no negócio dos painéis solares com a EDP

O El Corte Inglés entra no negócio das energias renováveis. O gigante retalhista juntou-se à EDP para oferecer, pela primeira vez, soluções de autoconsumo fotovoltaico aos clientes através da instalação de painéis solares. De acordo com a EDP, este novo serviço permite aos clientes poupar até 70% do seu consumo de eletricidade. A empresa presidida por Marta Álvarez segue assim os passos de outras empresas de distribuição como a MediaMarkt, Fnac, Ikea e Leroy Merlin, que também optaram recentemente pela venda de painéis solares para casas e empresas.

Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso condicionado, conteúdo em espanhol).

WHBL

Relojoeiros suíços tornam-se digitais para mostrar novos produtos e reanimar vendas

Os relojoeiros suíços de luxo, que geralmente não grandes fãs do comércio online, lançam esta quarta-feira um novo evento totalmente digital intitulado de “Watches & Wonders” para mostrar os últimos produtos na esperança de reavivar as vendas atingidas pela crise do novo coronavírus. Os fabricantes de relógios de gama alta ainda dependem em grande parte de lojas físicas para as vendas, mas o sucesso das plataformas online para relógios de coleção, tais como WatchBox ou Richemont’s Watchfinder, mostraram que é possível vender relógios de luxo online.

Leia a notícia completa no WHBL (acesso livre, conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Toshiba, AstraZeneca e El Corte Inglés

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião