Janssen decide “atrasar” distribuição de vacina na Europa para investigar casos de coágulos

A Janssen, detida pela Johnson & Johnson, decidiu "atrasar proativamente" a distribuição da sua vacina contra a Covid-19 na Europa, depois de os EUA a terem suspendido para investigar coágulos.

A farmacêutica Johnson & Johnson (J&J) vai “atrasar proativamente” a distribuição da sua vacina contra a Covid-19 na Europa. A decisão foi anunciada pela própria empresa num comunicado. Doses com destino a Portugal terão ficado retidas na Bélgica.

O anúncio surge poucas horas depois de as autoridades de saúde dos EUA terem suspendido a administração desta vacina ao nível federal, para investigar seis casos de pessoas que desenvolveram coágulos sanguíneos em quase sete milhões de pessoas vacinadas no país. Os casos dizem respeito a mulheres com idades entre 18 e 48 anos.

Apesar de não estar confirmada qualquer ligação entre os coágulos e a vacina, estes casos raros fazem lembrar as tromboembolias diagnosticadas em poucas dezenas de pessoas que receberam a vacina da AstraZeneca, entre um total de largas dezenas de milhões de pessoas inoculadas. Os casos reportados com a vacina da J&J foram diagnosticados como sendo tromboses do seno venoso cerebral (CVST).

Estava previsto Portugal receber 30 mil doses da vacina da J&J esta semana. O camião que trazia estas doses para Portugal terá ficado retido na Bélgica, pelo que a decisão já pode estar em execução, segundo avançou a RTP3. Para já, não se sabe qual o impacto da decisão no plano nacional de vacinação.

Tomámos a decisão de atrasar proativamente a distribuição da nossa vacina na Europa.

Fonte oficial da Johnson & Johnson

“A segurança e o bem-estar das pessoas que usam os nossos produtos é a nossa prioridade número um. Estamos a par de uma doença extremamente rara envolvendo pessoas com coágulos sanguíneos em combinação com baixas plaquetas num pequeno número de indivíduos que receberam a nossa vacina contra a Covid-19”, começa por afirmar a J&J.

Salientando que as autoridades norte-americanas estão a investigar esses casos — sendo que uma das pessoas morreu e outra está em estado crítico, segundo o The New York Times –, a farmacêutica acrescenta: “Estamos a rever estes casos com as autoridades de saúde europeias. Tomámos a decisão de atrasar proativamente a distribuição da nossa vacina na Europa.”

Citado pela agência Efe, um porta-voz da Agência Europeia do Medicamento (EMA) reagiu à suspensão da vacina da J&J nos EUA, considerando que “atualmente não é claro que exista uma relação causal”.

(Notícia atualizada pela última vez às 15h25 com mais informações)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Janssen decide “atrasar” distribuição de vacina na Europa para investigar casos de coágulos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião