Covid-19 já fez três milhões de mortos em todo o mundo

  • ECO
  • 17 Abril 2021

Demorou-se oito meses e meio a chegar ao primeiro milhão de vítimas, três meses e meio até ao segundo milhão, enquanto a marca dos três milhões foi alcançada apenas três meses depois.

A Covid-19, que apareceu em Wuhan, na China, há pouco mais de um ano, continua a levar à morte milhares de pessoas todos os dias. Atingiu-se agora a marca dos três milhões de vítimas a nível mundial.

De acordo com dados da Johns Hopkins University, citados pela Bloomberg (acesso pago), a marca dos três milhões foi superada este sábado, 17 de abril. O ritmo de aumento da mortalidade tem acelerado, com o último milhão de vítimas a ser alcançado muito mais rapidamente que os dois primeiros milhões.

Demorou-se oito meses e meio a chegar ao primeiro milhão de vítimas, três meses e meio até ao segundo milhão, enquanto a marca dos três milhões foi alcançada apenas três meses depois.

Há um acelerar do ritmo, consistente com o forte aumento do número de casos registado a nível global, especialmente nos países mais pobres, onde é mais difícil cumprir as regras de higiene, distanciamento social, mas também onde a vacinação está ainda numa fase muito inicial.

A mortalidade está a aumentar em países como o Brasil, mas a abrandar nos EUA e na Europa, onde vários milhões de pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Covid-19 já fez três milhões de mortos em todo o mundo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião