EDP deixa 120 mil clientes pagarem faturas em prestações

Elétrica liderada por Miguel Stilwell d'Andrade recebeu, em média, cerca de 500 pedidos por dia de faseamento dos valores em dívida, no ano passado. Acordos abrangeram faturas no valor de 89 milhões.

Com a pandemia, muitas empresas tiveram de fechar portas. E muitas famílias perderam rendimento, ficando impossibilitadas de cumprirem com as suas obrigações. Procurando evitar um aumento dos valores em dívida, a EDP foi “proativa” no sentido de encontrar soluções para garantir a regularização dos montantes a receber. Celebrou mais de 120 mil acordos para o pagamento faseado das faturas em falta.

À chegada do novo coronavírus ao país, o Governo respondeu com um confinamento generalizado. Uma medida drástica, procurando salvaguardar a saúde dos cidadãos, mas que provocou um forte abalo financeiro. Tanto empresas como famílias viram-se, de um momento para o outro, sem rendimentos, ou perante quebras acentuadas nos mesmos.

Muitos deixaram de conseguir pagar as contas do dia-a-dia, entre elas a da luz. Para evitar o agravamento dos “calotes”, desde o início da pandemia que “a EDP promove de forma ainda mais proativa a flexibilização de pagamento de valores em dívida, relembrando aos seus clientes de forma contínua a possibilidade de aderirem a acordos de pagamento”, diz a empresa ao ECO.

“No caso da EDP Comercial, que tem em Portugal cerca de quatro milhões de clientes, foram celebrados 121 mil acordos de pagamento em 2020, num valor de cerca de 89 milhões de euros”, acrescenta.

Estes acordos, celebrados em maior número com as famílias, revela que nos meses da pandemia do ano passado a elétrica liderada por Miguel Stilwell d’Andrade recebeu, em média, cerca de 500 pedidos por dia para o faseamento dos valores em dívida.

O valor médio das faturas por pagar, e cujos planos prestacionais foram acordados pela empresa com os seus clientes, ascendeu a 735 euros, sendo obviamente este inflacionado pelas faturas mais avultadas das empresas.

Com estes acordos, os “calotes” de empresas e famílias encolheram no ano passado. O valor que os clientes, sejam estatais, sejam empresariais ou particulares, têm em dívida perante a elétrica chegou aos 1,129 mil milhões no final de 2020. Foram menos 84 milhões de euros que no ano anterior, de acordo com os dados apresentados pela EDP no relatório e contas do último exercício.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP deixa 120 mil clientes pagarem faturas em prestações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião