Europa vai comprar mais 1,8 mil milhões de doses à Pfizer

Este é o terceiro acordo que Bruxelas assina com o consórcio de vacinas contra a Covid-19 e é o maior a nível mundial.

A União Europeia fechou esta sexta-feira o maior acordo de fornecimento de vacinas do mundo, para adquirir mais de 1,8 mil milhões de doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer, avançou a Reuters.

Este é o terceiro contrato que Bruxelas assina com o consórcio Pfizer/BioNTech, sendo que, nos dois contratos anteriores, a empresa concordou entregar 600 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 ainda este ano aos 27 Estados-membros da UE.

Com este novo acordo, será possível inocular os 450 milhões de habitantes da União Europeia (UE) durante os próximos dois anos. O prazo de entrega da vacina da Pfizer ainda não está definido, mas um dos principais objetivos de Bruxelas é assegurar vacinas para 2022 e 2023.

A Pfizer e a BioNTech têm nos seus planos acelerar a produção de vacinas e preveem produzir cerca de dois mil milhões de doses este ano. As 600 milhões de doses que o grupo espera entregar este ano à UE, incluindo já as doses extra contratadas agora, cobrem dois terços da população do bloco comunitário.

Ursula von der Leyen escreveu no Twitter que “a vacinação na UE está a ser acelerada graças a parceiros fortes e fiáveis, como a Pfizer“. A presidente da Comissão Europeia (CE) “está confiante de que, já em julho, a Europa tem doses suficientes para vacinar 70% de todos os adultos da UE”.

Também esta sexta-feira, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) adotou duas recomendações com o intuito de aumentar a capacidade de produção e fornecimento de vacinas na região. Em comunicado, o regulador adianta que aprovou “um aumento no tamanho dos lotes e de escala” no processo de fabrico de vacinas da Pfizer, na fábrica de Puurs, na Bélgica.

“A decisão da EMA reafirma que a instalação de Puurs é capaz de produzir vacinas de alta qualidade de forma consistente e permite que a Pfizer/BioNTech amplie o processo de produção neste local”, lê-se na nota de imprensa.

Ao mesmo tempo, a EMA revela ainda que aprovou uma nova linha de enchimento na unidade de produção de vacinas da Moderna, em Rovi, Espanha. Esta nova linha irá permitir uma otimização de eficiência na produção de vacinas na fábrica espanhola.

(Notícia atualizada às 14h19 com o comunicado da EMA)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Europa vai comprar mais 1,8 mil milhões de doses à Pfizer

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião