Portal do agendamento de vacinas recebeu 50 mil pedidos no primeiro dia

"Até este momento, foram feitos mais de 50 mil pedidos de agendamento", disse o presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

Arrancou esta sexta-feira a plataforma online de auto-agendamento através da qual os utentes com 65 ou mais anos, independentemente das patologias associadas, podem escolher a data e o local onde vão ser vacinados contra a Covid-19. Até ao momento, já foram feitos mais de 50 mil pedidos.

O processo é simples, nasce hoje [sexta-feira, dia 23 de abril] e tem tido uma procura muito relevante. Desde que nasceu e até este momento, foram feitos mais de 50 mil pedidos de agendamento”, disse o presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, na sessão de apresentação da plataforma, em declarações transmitidas pelas televisões.

Ao mesmo tempo, Luís Goes Pinheiro destaca que estes números são ” muito impressionantes” e bem “demonstram a necessidade que as pessoas tinham de ter uma oportunidade de ter o seu agendamento online“.

Com a chegada de uma maior disponibilidade de vacinas, as autoridades de saúde preparam-se para acelerar o ritmo de vacinação em Portugal, sendo que o objetivo é administrar 100 mil vacinas por dia a curto prazo. “A partir de uma semana e pouco vamos ter de vacinar em média 100 mil pessoas por dia”, referiu o coordenador da task force, responsável por delinear o plano de vacinação contra a Covid-19.

Nesse sentido, e para que esta meta seja cumprida com sucesso, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo aponta que “o processo tem de ser auxiliado pelos cidadãos que devem pedir para serem vacinados dentro das suas faixas etárias”. Depois de a população com mais de 80 anos estar praticamente toda vacinada, com pelo menos uma dose da vacina, agora o foco é imunizar os maiores de 60 anos, sendo que o objetivo é que todas as pessoas com mais de 60 recebam pelo menos uma dose da vacina até ao final de maio.” Este é um processo feito por faixas etárias e, conforme as faixas etárias vão sendo vacinadas, vão abrindo as faixas etárias debaixo e as pessoas vão-se auto-agendando”, concluiu o vice-almirante.

Deste modo, esta plataforma online permite aos utentes com 65 ou mais anos, independentemente das doenças, escolherem o ponto de vacinação em que pretendem ser vacinados. Além disso, podem também escolher as datas que lhes são sugeridas e caso não exista vaga, optarem por ficar em lista de espera. “Caso as datas se esgotem há sempre a possibilidade de alterar o local de vacinação e as datas”, sinalizou o presidente dos SPMS.

De notar, que esta plataforma só considera legível para o auto-agendamento os utentes que já tenham completado 65 ou mais anos, sendo que para já ficam ainda excluídas as pessoas que já receberam a primeira dose da vacina ou que foram infetadas por Covid-19.

(Notícia atualizada às 17h47)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portal do agendamento de vacinas recebeu 50 mil pedidos no primeiro dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião