15,5% da população portuguesa já tem anticorpos contra a Covid-19

Segunda fase do Inquérito Serológico Nacional estima que 15,5% dos portugueses têm anticorpos contra a Covid. Norte, Lisboa e Vale do Tejo, Centro e Alentejo são as regiões onde há maior prevalência.

Um estudo divulgado esta segunda-feira estima que 15,5% da população portuguesa já tem anticorpos contra a Covid-19, sendo que a maioria dos casos sucede após infeção natural. Ao mesmo tempo, esta percentagem que sobe para, pelo menos, 74,9% no caso específico das pessoas vacinadas contra o SARS-CoV-2.

Os resultados preliminares da segunda fase do Inquérito Serológico Nacional Covid-19 concluem que “a prevalência de anticorpos específicos contra-SARS-CoV-2 na população residente em Portugal, com idades entre 1 e 80 anos, foi de 15,5%, sendo 13,5% conferida por infeção“, refere em comunicado o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), promotor deste estudo.

Em termos regionais, a região Norte, Lisboa e Vale do Tejo, Centro e Alentejo “foram aquelas onde se observou uma maior seroprevalência”, isto é, uma maior percentagem de pessoas com anticorpos à doença.

Já no que toca à faixa etária, verifica-se que a seroprevalência é mais elevada na população adulta em idade ativa e mais baixa no grupo entre os 70 e os 70 anos. Quanto à faixa etária abaixo dos 20 anos a percentagem de anticorpos estimada para este grupo “não é inferior à da população adulta”, esclarece a instituição liderada por Fernando Almeida.

Estas conclusões apontam ainda que existem diferenças significativas no que toca especificamente à população vacinada. Neste grupo, a percentagem de pessoas com anticorpos específicos foi de 74,9%, sendo que aumentou para 98,5% quando consideradas apenas as pessoas vacinadas com duas doses há pelo menos sete dias. Não obstante, em comunicado, o INSA sinaliza que “estas estimativas devem ser interpretadas com cautela” já que se verifica que há um número reduzido de pessoas vacinadas que participaram neste estudo.

Contudo, o instituto assinala que os dados “corroboram o efeito esperado de aumento da imunidade populacional contra SARS-CoV-2 à medida que o programa de vacinação for sendo implementado”. De notar, que Portugal espera ter 70% da população adulta vacina com pelo menos uma dose da vacina até ao final do verão, objetivo também traçado pela UE.

Este novo estudo é uma continuação do Painel Serológico Nacional que decorreu entre maio e julho do ano passado e conta com a participação de 8.463 voluntários residentes em Portugal, residentes em Portugal, entre 2 de fevereiro e 31 de março de 2021. O relatório de apresentação destes resultados vai ser divulgado na primeira quinzena de maio. No estudo anterior, os investigadores concluíram que a percentagem da população portuguesa com anticorpos ao SARS-Cov-2 estimada era de 2,9%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

15,5% da população portuguesa já tem anticorpos contra a Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião