“Cavaco foi um político acidental que só depois se revelou um grande político”, diz Durão Barroso

  • ECO
  • 2 Maio 2021

Cavaco tinha as características de "um ‘fazedor’, cuja vocação foi a de garantir que Portugal entrasse numa certa normalidade nacional e europeia”. Mas, “nem tudo foi perfeito”, diz Durão Barroso.

Cavaco Silva foi “um político acidental que só depois se revelou um grande político”, defendeu Durão Barroso em duas entrevistas, ao Público (acesso condicionado) e ao Observador (acesso pago), centradas numa análise histórica da década de 1985 – 1995, quando Cavaco Silva foi primeiro-ministro e Durão Barroso o seu ministro dos Negócios Estrangeiros.

Cavaco, ao contrário do que a esquerda sempre disse, foi um governante com imensa preocupação de justiça social”, sublinhou Durão Barroso, também foi primeiro-ministro entre 2002 e 2004, antes de assumir o cargo de presidente da Comissão Europeia. “Lembro-me bem da defesa que sempre fez, por exemplo, dos pensionistas da Função Pública”, conta Barroso. “Normalmente defendia mais a Função Pública do que os trabalhadores do setor privado. E recordo-me bem de ter sido ele quem na altura da troika mais chamou a atenção da Comissão Europeia para as questões sociais. Fê-lo mais vezes, por exemplo, do que o Governo de José Sócrates, que negociou todos os passos do memorando”, precisou.

Por outro lado, Durão Barroso garante ainda que a sua relação com Marcelo Rebelo de Sousa é “boa”. “Não é boa, é muito boa: ele não me pediu apoio, mas eu apoiei-o quer na primeira, quer na segunda eleição. Não hesitei, apoiei-o publicamente. Tem as qualidades necessárias”, sublinhou na entrevista ao Público.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Cavaco foi um político acidental que só depois se revelou um grande político”, diz Durão Barroso

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião