59% dos portugueses já compram online, mas no pós confinamento preferem lojas físicas

Durante o segundo confinamento, mais de metade dos portugueses recorreu ao comércio digital, mas 54% dos inquiridos dizem dar preferência às lojas físicas.

A pandemia da Covid-19 representou uma oportunidade para o e-commerce: as compras online já são uma realidade para mais de metade dos portugueses. Durante o segundo confinamento, 59% dos portugueses recorreram ao comércio digital, mais 5 pontos percentuais face ao registado em junho do ano passado, de acordo com dados do Observador Cetelem 2021.

Durante este segundo confinamento, 11% dos inquiridos revelaram que experimentaram pela primeira vez comprar online – com 5% a afirmar que continuará a fazê-lo e 6% respondeu que ainda não sabe. 29% referiram que já compravam, mas que com o confinamento compraram ainda mais (em junho de 2020 eram 26%).

Neste inquérito, que teve por base uma amostra representativa de 1.000 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos de idade, a faixa etária entre os 25 e os 34 anos, metade afirma que neste segundo confinamento aumentou as compras online.

A pandemia foi um verdadeiro impulsionador do e-commerce, tendo em conta que em 2018 apenas 32% afirmavam comprar online, em 2019 eram 38% e com a pandemia já são mais de metade dos portugueses que já experimentaram pelo menos uma vez este meio de realizar compras.

Ainda assim, apesar de o e-commerce ter vindo para ficar e ser uma tendência cada vez maior na forma de compra dos portugueses, mais de metade dos inquiridos revela que continua a preferir visitar as lojas físicas: 54% dos inquiridos dizem dar preferência às lojas físicas, 40% irão utilizar tanto as lojas online como as físicas e apenas 6% dará preferência às online. Dos 18 aos 44 anos, a resposta predominante aponta para a alternância entre as lojas físicas e digitais e dos 45 aos 64 anos verifica-se uma preferência pelas lojas físicas.

No entanto, dadas as circunstâncias, para se sentirem seguros nas lojas físicas, os portugueses esperam que as lojas controlem o número de clientes dentro do espaço (54%), alarguem o horário de funcionamento para garantir melhor gestão dos fluxos de clientes (44%) e tenham postos de venda higienizados com sistemas de ventilação adequados (40%).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

59% dos portugueses já compram online, mas no pós confinamento preferem lojas físicas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião