Coface aumenta lucro operacional para mais do dobro no primeiro trimestre

  • ECO Seguros
  • 4 Maio 2021

A região EMEA, com crescimento de 6%, impulsionado por Itália e França, destacou-se na evolução dos negócios da companhia francesa de seguros de crédito.

A Coface, seguradora de crédito controlada pelo Natixis (braço de investimento do grupo bancário francês BPCE), anunciou crescimento de 4,2% no volume de negócios, totalizando 378 milhões de euros no primeiro trimestre, com a receita dos seguros de crédito a crescer 6,1%, a taxas de câmbio constantes.

O valor bruto de prémios adquiridos ascendeu a 312,1 milhões de euros (+3,6% ajustado das variações de câmbio). A receita com prestação de serviços desceu 4,9%, para 65,9 milhões de euros. O resultado técnico, líquido de resseguro, avançou 163%, a atingir 74,3 milhões de euros.

Os resultados do trimestre “refletem a continuação do nosso bom desempenho operacional e um ambiente sem dúvida extraordinário, uma vez que o número de falências empresariais a nível mundial diminuiu. Esperamos que as insolvências voltem a crescer quando a crise sanitária tiver terminado e as medidas excecionais de apoio económico forem retiradas” declarou Xavier Durand, diretor-geral da Coface.

Corrigido das variações cambiais e a comparar com idêntico trimestre de 2020, o resultado líquido progrediu 345%, estabelecendo-se em 56,4 milhões de euros.

O resultado operacional (atividade corrente) aumentou em mais do dobro comparativamente com o primeiro trimestre (1ºT) de 2020, ascendendo aos 79,6 milhões (+159,2%), suportado pela melhoria do rácio de sinistralidade, explica a companhia em comunicado. O indicador de sinistralidade (rácio bruto) melhorou 25,7 pp, para se fixar em 29,5%, enquanto o rácio combinado se situou em 52,8%.

Na América Latina e Ásia, excluindo variações cambiais, o negócio cresceu a dois dígitos, progredindo 2,2% na América do Norte, 1% na Europa Central e Este. Com melhores desempenhos face ao trimestre homólogo do ano passado, a Europa Ocidental aumentou receitas 5,5%, e a região EMEA (Europa, Médio Oriente e África) liderou a evolução no trimestre, crescendo 6,1% em base cambial constante e a ultrapassar 106 milhões de euros de faturação.

A evolução da receita beneficiou da evolução nos mercados espanhol e italiano e refletiu a estabilização da atividade dos clientes, complementada com elevada taxa de retenção de clientes e melhoria de dinâmica de preços vinda de 2020, sustenta a Coface.

A entidade terminou o trimestre com mais de 2 000 milhões de euros na rubrica de capitais próprios, 2,5% acima do nível reportado a 31 de dezembro de 2020.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Coface aumenta lucro operacional para mais do dobro no primeiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião