Insolvências aumentam 44% até abril. Novas empresas mais do que duplicam

Os setores onde o aumento das insolvências foi maior, nos primeiros quatro meses do ano, são telecomunicações, hotelaria e restauração e eletricidade, gás, água.

As insolvências dispararam 44% nos primeiros quatro meses deste ano, face ao mesmo período do ano passado. Foram mais de duas mil, número que foi ainda assim influenciado pelo encerramento de processos, segundo conclui a Iberinform. Por outro lado, as constituições de empresas mais do que duplicaram em abril.

Foram no total 2.045 insolvências no primeiro quadrimestre do ano. Enquanto 432 avançaram com o requerimento da insolvência, as declarações de insolvência apresentadas pelas próprias empresas passaram de 363 para 421. Neste período, foi ainda “declarada a insolvência a 1.173 empresas e foram aprovados 19 planos de insolvência”, segundo adianta a Iberinform em comunicado.

Olhando para as insolvências por setor, “assinalam-se aumentos em todas as áreas de atividade, exceto no setor da agricultura, caça e pesca, sendo os mais significativos os que se registam nos setores de: telecomunicações (+400%), hotelaria e restauração (+140%), eletricidade, gás, água (+100%) e comércio de veículos (+81%)”.

Já quanto às constituições, estas também registaram um crescimento expressivo, de 194% face a 2020. Passaram de um total de 1.185 para 3.481 novas empresas, nos primeiros quatro meses do ano. O número mais significativo de constituições regista-se em Lisboa, com 3.973 novas empresas, e no Porto (2.666), nota a Iberinform.

Foi na indústria extrativa (+100%), comércio a retalho (+54%) e agricultura, caça e pesca (+39%) que se registaram variações mais expressivas no número de novas empresas. Por outro lado, as constituições caíram nos setores de transportes (-50%), eletricidade, gás, água (-34%) e hotelaria e restauração (-15%).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Insolvências aumentam 44% até abril. Novas empresas mais do que duplicam

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião