Liberty acelera ideias de mediadores e testa UBI no Brasil

  • ECO Seguros
  • 9 Maio 2021

A inovação digital da companhia no Brasil segue ancorada no Solaria Labs. Além deste polo, instalado há dois anos em São Paulo, a Liberty tem mais dois no mundo: Boston e Singapura.

“Cresça minha Ideia” é um programa de aceleração de projetos inovadores da base para o topo – ou seja, da rede de mediadores para o interior da organização -, um desafio lançado a mais de 20 mil corretores de seguros no Brasil, mercado onde a seguradora global nomeou nova CEO.

 

Patrícia Chacon é CEO da Liberty Seguros Brasil, nomeada em abril.


A introdução do seguro automóvel pago ao quilómetro (
UBIUsage based insurance) está em teste na região paulista, igualmente desde abril. Beneficiando de mais de 10 anos de experiência acumulada nos EUA, mercado pioneiro no desenvolvimento de produtos de UBI, a Liberty Seguros lançou no maior mercado lusófono o “Liberty Auto Controle,” projeto-piloto para o ramo automóvel.

Desenvolvido e coordenado pelo laboratório de inovação da Liberty Mutual (Solaria Labs), polo de inovação responsável pelos maiores projetos de disrupção da companhia no mundo, a nova solução de seguro automóvel pago ao quilómetro responde a pesquisas da seguradora indicando que o conceito UBI é conhecido de 73% dos entrevistados. Destes, “47% dizem gostar do serviço pela possibilidade de ter um preço mais justo e 36% gosta da ideia de ter um seguro personalizado”.

O projeto está em teste na região metropolitana de São Paulo “para que possamos ouvir o que os nossos segurados e corretores têm a dizer do novo modelo e analisar a expansão para todo o território nacional”, explicou José Mello, diretor de Inovação da Solaria West, designação internacional da unidade brasileira da rede Solaria.

Além do centro de inovação inaugurado em São Paulo, em maio de 2019, a companhia norte-americana dispõe de outros dois a nível mundial, o Solaria US (lançado em 2015) e o Solaria East (2017), respetivamente, em Boston e Singapura, igualmente focados na relação da Liberty com PME locais da área tecnológica.

No arranque da unidade brasileira, José Mello explicou que o laboratório desempenha duas funções essenciais: “Recomendar e encontrar as melhores oportunidades de mercado” na abordagem de novas soluções e a partir daí, “desenvolver projetos em conjunto” de interesse estratégico para a companhia, afirmou, citado na edição eletrónica da revista Seguro Total. “As soluções encontradas servirão de portfólio e modelo para serem utilizadas em outros países,” referiu.

Seguradora vai premiar ideias inovadoras dos mediadores

Mais recentemente, a seguradora apresentou aos corretores do mercado brasileiro a campanha Cresça Minha Ideia, um programa que pretende estimular ideias inovadoras com base na experiência dos corretores de seguros, para os capacitar, e às suas equipas, no processo de inovação.

Patricia Chacon, desde abril nova presidente executiva (CEO) da seguradora no Brasil, explicou que a inovação começa quando se entende a necessidade de “estar mais próximo” do público. O tema sugerido para mobilizar os mediadores: “Como a Liberty Seguros pode ser mais digital e pode ajudar os corretores do mercado a oferecerem uma melhor experiência ao cliente?” prova a intenção da campanha: democratizar a digitalização e o acesso dos corretores ao desenvolvimento de novas ideais e soluções, levando inovação para dentro da organização.

“Nós queremos oferecer condições para que os corretores de seguros encontrem todas as soluções digitais em apenas um lugar”, concretizou Patrícia Chacon, CEO da Liberty Seguros Brasil, citada na edição online da revista mensal Apólice.

As inscrições no programa de aceleração arrancam no início de maio e vai desenrolar-se por fases. Na primeira, são selecionadas 15 ideias que depois beneficiarão de mentorado (de especialistas da Liberty e consultores). Após esta fase e do pitch (apresentação dos conceitos), três projetos serão selecionados para processo de aceleração dentro da seguradora.

O concurso de ideias supõe também prémios pecuniários, que podem variar de quatro mil a 10 mil reais (cerca de 1 520 euros ao câmbio corrente). O vencedor do Cresça minha Ideia ganhará uma consultoria de negócio acompanhada por uma equipa especializada em metodologias ágeis e desenvolvimento de projetos “e terá sua ideia acelerada pela Liberty em 2022”.

Patricia Chacon acumula 10 anos de experiência na companhia. Até há pouco Head de Digital e Customer Experience para a América Latina e Europa e Diretora de Transformação para o Brasil, a nova presidente da Liberty Seguros Brasil tem formação em Economia, complementada por MBA na Harvard Business School. Iniciou carreira na sede da empresa em Boston, tendo transitado para o Brasil em 2013.

Carlos Magnarelli, que antecedeu Patricia no cargo, é desde abril o novo presidente da Liberty para a região dos Andes (Colômbia, Chile e Equador). Magnarelli esteve perto de 20 anos na administração brasileira da seguradora, tendo exercido funções de CFO e, nos últimos seis anos, como CEO.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Liberty acelera ideias de mediadores e testa UBI no Brasil

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião